Processamento de conservas de Sarcocornia perennis

Thaynã Gonçalves Timm, Antônio Amaury Silva Júnior, Renata Labronici Bertin

Resumo


Resumo: O objetivo deste trabalho foi produzir e avaliar a aceitação de conservas de Sarcocornia perennis e, devido à pouca disponibilidade de amostras dela no Banco de Germoplasma da Epagri/EEI, foi realizado um estudo inicial com P. vulgaris (vagem) usando um modelo fatorial 2³. Foram realizadas análises de pH, °Brix e acidez total titulável, além de testes de preferência, em que foram selecionadas quatro formulações com concentrações equilibradas ou com teor de açúcar mais elevado, resultando em tratamentos usados posteriormente para a produção das conservas de S. perennis. Outro teste de preferência foi realizado para a conserva de S. perennis, sendo selecionada a amostra da formulação do ponto central do planejamento fatorial, cujas concentrações de vinagre, sal e açúcar foram intermediárias. Os dados indicaram que a conserva de S. perennis pode ser um produto com potencial para estímulo à agricultura familiar catarinense devido ao grau de aceitação obtido e ao rendimento de 59%. O cultivo dessa espécie também deve ser recomendado para a produção ao mercado, tendo em vista a ocorrência de cultivos comerciais em alguns países, com alto valor agregado para os produtos comercializados.

 


Palavras-chave


Conserva ácida; Phaseolus vulgaris; aceitação

Texto completo:

PDF

Referências


ALONSO, M.A.; CRESPO, M.B. Taxonomic and nomenclatural notes on South American taxa of Sarcocornia A. J. Scott (Chenopodiaceae). Ann. Bot. Fennici., v.45, p.241-254, 2008.

BELLEGARD, C.R.G.; RAUPP, D.S.; CHAIMSOHN, F.P. et al. Avaliação de procedimentos de acidificação de conservas de palmito foliar de pupunha (Bactris gasipaes). Acta Scientiarum: Agronomy, Maringá, v.27, n.2, p.247-254, 2005.

BENEVIDES, C.M.J.; FURTUNATO, D.M.N. Hortaliças acidificadas. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v.18, n.3, p.271-274, 1998.

BERTIN, R. L.; GONZAGA, L.V.; BORGES, G. S. C. et al. Nutrient composition and, identification/quantification of major phenolic compounds in Sarcocornia ambígua (Amaranthaceae) using HPLC-ESI-MS/MS. Food Research International, v.55, p.404-411, 2014.

BRASIL. Comissão Nacional de Normas e Padrões para Alimentos. Resolução nº 13, de maio de 1977. Estabelece características mínimas de identidade e qualidade para as hortaliças em conserva. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, seção 1.

CAMARGO, G.A.; HAJ-ISA, N.; QUEIROZ, M.R. Avaliação da qualidade de tomate seco em conserva. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.11, n.5, p.521-526, 2007.

FARIA, E.V. de; YOTSUYANAGI, K. Técnicas de análise sensorial. 2.ed. Campinas: ITAL, 2008. 116p.

FLOWERS, T.J.; COLMER, T.D. Salinity tolerance in halophytes. New Phytologist. Lancaster, v.179, p.945-963, 2008.

INSTITUTO ADOLFO LUTZ. Manual IAL. São Paulo, 2007. 73p.

KROLOW, A.C.R. Agroindústria familiar: hortaliças em conserva. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, 2006. 40p.

LEE, W.M.; SUNG, H.J.; JONG, C. et al. Effects of solvent-extracted fractions from Salicornia herbacea on anti-oxidative activity and lipopolysaccharide-induced no production in murine macrophage RAW264.7 cells. Journal of Experimental Biomedical Sciences, v.13, p.161-168, 2007.

LEE, Y.S.; LEE, S.; LEE, H.S. et al. Inhibitory effects of isorhamnetin-3-O-β-D-glucoside from Salicornia herbacea on rat lens aldose reductase and sorbitol accumulation in streptozotocin-induced diabetic rat tissues. Biological & Pharmaceutical Bulletin, v.28, n.5, p.916-918, 2005.

MARQUES, F.P.P.; SPINOSA, W.; FERNANDES, K.L. et al. Padrões de identidade e qualidade de fermentados acéticos comerciais de frutas e vegetais. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v.30, suppl.1, p.119-126, maio 2010.

PARK, S.H. ; KO, S.K. ; CHOI, J.G. et al. Salicornia herbacea prevents high fat diet-induced hyperglycemia and hyperlipidemia in ICR mice. Archives of Pharmacal Research, v.29, n.3, p.256-264, mar. 2006.

VIÑAS, D. As 100 maiores empresas da indústria de alimentos e bebidas. IT-Ingredientes e Tecnologia, v.14, p.19-33, 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agropecuária Catarinense



REVISTA AGROPECUÁRIA CATARINENSE (RAC) 

       ISSN 2525-6076 on-line
       ISSN 0103-0779 impresso
        

Epagri / Departamento Estadual de Marketing e Comunicação (DEMC)

Editoria Técnica
Fone: (48)3665-5449