Supressão de plantas daninhas pelo efeito da cobertura com Pennisetum purpureum e esterco de aves na cultura do gergelim

Morgana de Matos Ortolan, Ana Paula Werkhausen Witter, Marcos André Nohatto, Airton Luiz Bortoluzzi

Resumo


O gergelim (Sesamum indicum) apresenta grande potencial para cultivo no sul catarinense, mas a ampliação no plantio é dificultada por problemas de manejo, especialmente relacionados ao controle de plantas daninhas. Diante disso, o objetivo do trabalho foi avaliar o efeito do esterco de aves e diferentes camadas de cobertura de capim-elefante (Pennisetum purpureum) na supressão de plantas daninhas e componentes de produção do gergelim. Os tratamentos foram dispostos em esquema fatorial (3x2), sendo o fator A composto por diferentes espessuras de cobertura vegetal (0, 2 e 4cm); e o fator B por doses de esterco de aves (0 e 3kg m-2). As variáveis avaliadas foram: identificação e fitomassa seca da parte aérea das plantas daninhas, aos 15 e 30 dias após transplante (DAT) das mudas; e contagem do número de cápsulas e fitomassa seca da cultura. O incremento do nível de palha no solo reduz a fitomassa seca da parte aérea das plantas daninhas, aumenta o número de cápsulas e fitomassa seca do gergelim, enquanto que a adubação com esterco de aves (3kg m-2) não interfere nos componentes avaliados.


Palavras-chave


Sesamum indicum, mulching, capim-elefante

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22491/RAC.2019.v32n1.8

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista Agropecuária Catarinense



REVISTA AGROPECUÁRIA CATARINENSE (RAC) 

       ISSN 2525-6076 on-line
       ISSN 0103-0779 impresso
        

Epagri / Departamento Estadual de Marketing e Comunicação (DEMC)

Editoria Técnica
Fone: (48)3665-5449