Caracterização fenotípica de milho pipoca conservado in situ- on farm no Extremo Oeste de Santa Catarina

Rose Mari Seledes, Juliana Bernardi Ogliari, Estêvão Augusto Lomberti Melhorança, Rosenilda de Souza, Wagner Bastos dos Santos Oliveira

Resumo


A pipoca é um tipo especial de milho e aproximadamente mil variedades locais são conservadas in situ, em propriedades rurais do Extremo Oeste de Santa Catarina (EOSC). A caracterização destas variedades é fundamental para a promoção da sua conservação, valorização e uso comercial. O objetivo deste estudo foi caracterizar a diversidade fenotípica de dez variedades locais de milho pipoca desta região. Para tanto, as variedades foram avaliadas em Florianópolis/SC, em blocos completos casualizados com quatro repetições e parcela útil de 4m². As características morfológicas de planta, espiga e grão e o ciclo das variedades foram avaliados de acordo com os descritores de Zea mays L.  As variedades de milho pipoca do EOSC apresentaram diversidade para caracteres fenológicos, morfológicos e agronômicos. Duas variedades foram classificadas como hiperprecoces, três precoces, uma intermediárias e quatro tardias. As variedades 880A, 977A, 574A, 2312A e 2489D se destacaram como fontes genéticas de características importantes para o desenvolvimento de novos cultivares, tais como altura de planta, potencial produtivo e índice de circularidade.


Palavras-chave


diversidade fenotípica; variedades locais; Zea mays L.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22491/RAC.2019.v32n3.7

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista Agropecuária Catarinense



REVISTA AGROPECUÁRIA CATARINENSE (RAC) 

       ISSN 2525-6076 on-line
       ISSN 0103-0779 impresso
        

Epagri / Departamento Estadual de Marketing e Comunicação (DEMC)

Editoria Técnica
Fone: (48)3665-5449