Relação de interferência mútua entre plantas daninhas e sete cultivares de feijão do grupo Carioca

Gilcimar Adriano Vogt, Alvadi Antonio Balbinot Junior, Michelangelo Muzell Trezzi, Silmar Hemp, Waldir Nicknich

Resumo


Característcas morfológicas e fsiológicas de plantas de feijão podem afetar a habilidade compettva com plantas infestantes. O objetvo deste trabalho foi avaliar a compettvidade de cultvares de feijão do grupo Carioca com plantas
daninhas. Inicialmente, foi realizado um experimento no ano agrícola 2010/11 em Papanduva, SC, para verifcar a variabilidade entre cultvares de feijão Carioca quanto a algumas característcas das suas plantas. Foi utlizado o delineamento experimental de blocos casualizados, com quatro repetções. Os tratamentos foram consttuídos pelos seguintes cultvares: SCS202 Guará,
BRS Horizonte, IPR Jurit, Pérola, IPR Siriri, IPR Saracura e FTS Magnífco. Aos 6, 14, 18, 25 e 32 dias após a emergência foram avaliadas as variáveis altura de plantas, cobertura do solo pelas plantas de feijão, massa seca de hastes e folhas e, na colheita, a produtvidade de grãos. No ano agrícola 2011/12, os mesmos cultvares foram avaliados na presença e na ausência de plantas daninhas, adotando metodologia similar à do período 2010/11. Observou-se correlação positva entre perda de produtvidade de feijão em função da interferência e do acúmulo de massa seca pelas plantas daninhas. Não foi possível identfcar uma característica de planta nos cultivares avaliados que estimasse a perda de produtividade de grãos em razão da interferência de plantas daninhas.


Palavras-chave


Phaseolus vulgaris L.; competição de plantas daninhas; habilidade competitva

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Revista Agropecuária Catarinense



REVISTA AGROPECUÁRIA CATARINENSE (RAC) 

       ISSN 2525-6076 on-line
       ISSN 0103-0779 impresso
        

Epagri / Departamento Estadual de Marketing e Comunicação (DEMC)

Editoria Técnica
Fone: (48)3665-5449