Aplicação de resíduo de reciclagem de papel em solo ácido: II – Produtividade das culturas de milho e soja e teores de metais pesados nos grãos

Alvadi Antonio Balbinot Junior, Milton da Veiga, Rogério Luiz Backes

Resumo


A acidez do solo limita a produtividade de grãos de milho e soja, sendo utilizado, em geral, calcário para corrigi-la. No entanto, alguns resíduos industriais podem ser usados para neutralizar as fontes de acidez do solo,
como é o caso do rejeito de reciclagem de papel. Por outro lado, devido à presença de metais pesados nesse resíduo, que, dependendo da concentração nos alimentos, podem ser nocivos à saúde, há necessidade de verificação dos teores desses elementos nos grãos produzidos em solo que recebeu o produto. O objetivo deste trabalho foi avaliar o
efeito da aplicação de resíduo de reciclagem de papel em solo ácido sobre a produtividade de grãos de milho e soja e sobre os teores de nutrientes e metais pesados nos grãos. Foi conduzido um experimento em Papanduva, SC, em delineamento experimental de blocos completos casualizados, com três repetições. Foram avaliadas as seguintes
doses de resíduo (base úmida – 65% de água): 64, 127, 191, 254, 382 e 509t/ha. Também foram avaliados tratamentos com aplicação de calcário dolomítico e sem aplicação de resíduo ou calcário. O resíduo e o calcário foram incorporados ao solo até 20cm de profundidade, por meio de uma aração e três gradagens, em junho de 2004. Nas safras subsequentes
foram cultivados milho (anos agrícolas 2004/05 e 2006/07) e soja (ano agrícola 2005/06) na área experimental. O resíduo aplicado no solo aumentou a produtividade de grãos de milho e soja. Os teores de P e Cu nos grãos de milho e soja foram alterados pela aplicação do resíduo de reciclagem de papel em solo ácido. Os teores de Hg, Pb, Ni, Cd, Cr
e Zn nos grãos de milho e soja não foram afetados pela aplicação do resíduo.


Palavras-chave


Zea mays; Glycine max; metais pesados

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Revista Agropecuária Catarinense



REVISTA AGROPECUÁRIA CATARINENSE (RAC) 

       ISSN 2525-6076 on-line
       ISSN 0103-0779 impresso
        

Epagri / Departamento Estadual de Marketing e Comunicação (DEMC)

Editoria Técnica
Fone: (48)3665-5449