Diagnóstico da incidência do enrolamento das folhas e do intumescimento dos ramos da videira em Santa Catarina

Autores

  • Paulo Estevão Silveira Silvano Ibama
  • Marcelo Borghezan UFSC / CCA / Departamento de Fitotecnia
  • Tatiana Carine da Silva UFSC / CCA / Departamento de Fitotecnia
  • José Afonso Voltolini UFSC / CCA / Departamento de Fitotecnia
  • Aparecido Luis Lima UFSC / CCA / Departamento de Fitotecnia

Palavras-chave:

Viticultura, vírus, ELISA, GLRaV-3, GVB

Resumo

O uso de mudas de videira contaminadas tem permitido a propagação de doenças, como as viroses do enrolamento das folhas e do intumescimento dos ramos. Este trabalho verificou a incidência do Grapevine leafroll-associated virus 3 (GLRaV-3) e do Grapevine virus B (GVB) em plantas-matrizes de variedades de importância para Santa Catarina. O GLRaV-3 foi detectado em amostras das regiões do Vale do Rio Itajaí, do Vale do Rio do Peixe e Serrana, e o GVB foi detectado em amostras das regiões do Vale do Rio do Peixe e Serrana. Isso indica a necessidade de adoção de medidas para avaliação e controle das principais viroses da videira. Aos viveiristas recomenda-se cautela na escolha das plantas-matrizes e avaliação de seu estado fitossanitário; aos viticultores, a aquisição de mudas certificadas provenientes de empresas idôneas; aos órgãos governamentais, a aplicação da legislação vigente.

Downloads

Publicado

2020-04-28

Como Citar

Silvano, P. E. S., Borghezan, M., da Silva, T. C., Voltolini, J. A., & Lima, A. L. (2020). Diagnóstico da incidência do enrolamento das folhas e do intumescimento dos ramos da videira em Santa Catarina. Agropecuária Catarinense, 25(3), 58-61. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/RAC/article/view/665

Edição

Seção

Nota Científica