Defesa do status fitossanitário de Área Livre de Moko da Bananeira em Santa Catarina

Autores

  • Fabiane Dos Santos Cidasc / Gestora da Divisão de Defesa Sanitária Vegetal http://orcid.org/0000-0002-4933-9561
  • Geovane Pedro De Souza Cidasc/Engenheiro agrônomo
  • Fabiana Alexandre Branco Cidasc/Engenheira agrônoma
  • Alexandre Mees Cidasc / Gestor do Departamento Estadual de Defesa Sanitária Vegetal
  • Ricardo Miotto Ternus Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca/Secretário Adjunto
  • Janice Ebel Cidasc/Engenheira agrônoma
  • Júlio Vilperte Cidasc/Engenheiro agrônomo
  • Clóvis Adriano Teixeira Paes Cidasc/Engenheiro agrônomo
  • Agnaldo Trevisol dos Santos Técnico Agrícola/Cidasc

Palavras-chave:

Erradicação, Ralstonia solanacearum raça 2, Praga quarentenária

Resumo

A bactéria Ralstonia solanacearum raça 2, agente causal do Moko da Bananeira é uma praga quarentenária presente em alguns estados do norte e nordeste brasileiro, porém Santa Catarina possui a condição de Área Livre da Praga (ALP). O presente informativo técnico, descreve as ações de erradicação e delimitação de um foco da doença, ocorrido no município de Antônio Carlos (SC), região da grande Florianópolis, no ano de 2018. A ação assegurou a manutenção da Área Livre do Moko da Bananeira em Santa Catarina, com a eliminação de todas as plantas sintomáticas e adjacentes, localizadas na área perifocal e inspeções em bananeiras e helicônias num raio de cinco quilômetros.

 

Biografia do Autor

Fabiane Dos Santos, Cidasc / Gestora da Divisão de Defesa Sanitária Vegetal

Possui graduação em Agronomia pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC (2005), especialização em Proteção de Plantas pela Universidade Federal de Viçosa - UFV (2012), mestrado em Recursos Genéticos Vegetais pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC (2015). Engenheira agrônoma da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina, atuando em Defesa Sanitária Vegetal, nos seguintes programas: Taxonomia de espécies do gênero Helicoverpa (Lepidoptera: Noctuidae) e moscas-das-frutas (Diptera: Tephritidae), monitoramento de pragas quarentenárias e de importância econômica dos principais cultivos agrícolas do Estado de SC, certificação fitossanitária e educação sanitária. Atualmente é Gestora do Divisão de Defesa Sanitária Vegetal (Didev) do Departamento Estadual de Defesa Sanitária Vegetal (Dedev) da Cidasc.

 

Ricardo Miotto Ternus, Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca/Secretário Adjunto

Possui graduação em engenharia agronômica pela Universidade Federal de Santa Catarina (2004), mestre e doutor em Ciência e Tecnologia de sementes pela Universidade Federal de Pelotas. Atualmente é Secretário Adjunto de Estado da Agricultura e da Pesca. Foi responsável pela gestão do Departamento Estadual de Defesa Sanitária Vegetal, atuando como engenheiro agrônomo na Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (CIDASC) nas áreas de controle da qualidade dos insumos agrícolas, com ênfase no controle externo de qualidade de sementes, agrotóxicos e na sanidade vegetal. É professor do curso de agronomia do Centro Universitário Barriga Verde (UNIBAVE) nas disciplinas de plantas de lavoura e tecnologia de produção de sementes. Atualmente tem atuado como membro do colegiado do curso de agronomia da Unibave. Possui experiência nas áreas da tecnologia de produção de sementes, defesa agropecuária, fiscalização de insumos agrícolas, manejo de pastagens e produção de leite e carne à base de pasto.

Janice Ebel, Cidasc/Engenheira agrônoma

Possui graduação em Jornalismo pela Universidade Católica de Pelotas (1997) e graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal de Pelotas (2003). De 2003 a 2010 foi Coordenadora de Redação no Grupo Cultivar de Publicações (Revista Grandes Culturas e Revista Hortaliças e Frutas). De 2010 à 2014 foi consultora de pautas no Grupo Cultivar de Publicações (Revista Grandes Culturas e Hortaliças e Frutas). Possui especialização em Ciência e Tecnologia de Sementes pela Universidade Federal de Pelotas (2011). Atualmente é Engenheira Agrônoma da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina onde trabalha com Defesa Sanitária Vegetal e Fiscalização de Insumos (agrotóxicos e sementes e mudas) e Membro do Comitê de Epidemiologia. É mestranda do programa de pós graduação em Defesa Sanitária Vegetal da Universidade Federal de Viçosa-MG.

Referências

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa Interministerial nº 38, de 1 de outubro de 2018.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa Interministerial nº 39, de 1 de outubro de 2018.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa Interministerial nº 17, de 27 de maio de 2009.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa Interministerial nº 22, de 7 de agosto de 2013.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa Interministerial nº 33, de 24 de agosto de 2016.

BLOMME, G.; DITA, M.; JACOBSEN, K.S.; VICENTE, L.P.; MOLINA, A.; OCIMATI, W.; POUSSIER, S.; PRIOR, P. Bacterial Diseases of Bananas and Enset: Current State of Knowledge and Integrated Approaches Toward Sustainable Management. Frontiers in Plant Science, v. 8, n. July, p. 1–25, 2017.

EPAGRI. Números da agropecuária catarinense - 2019. Florianópolis, SC, 2019. 65p. (Epagri. Documentos, 291).

IPPC. Glossary of phytosanitary terms. Roma: International Plant Protection Convention, 2019. 40p. Disponível em: https://www.ippc.int/en/publications/glossary-phytosanitary-terms/. Acesso em: 11 de jul. de 2019.

RODRIGUES NETO, J.; DESTÉFANO, S.A.L.; RODRIGUES, L.M.R.; PELLOSO, D.S.; OLIVEIRA JÚNIOR, L.C. Grapevine bacterial canker in the State of São Paulo, Brazil: detection and eradication. Tropical Plant Pathology, v. 36, n. 1, p. 42–44, 2011.

SANTA CATARINA. Decreto Estadual nº 3.378 de 08, de julho de 2010. Florianó-polis, SC: Governo do Estado de Santa Catarina [2016]. Disponível em: http://www.cidasc.sc.gov.br/fiscalizacao/legislacao-2/. Acesso em: 10 de jul. de 2019.

WARMAN, N.M.; AITKEN, E.A.B. The Movement of Fusarium oxysporum f.sp. cubense (Sub-Tropical Race 4) in Susceptible Cultivars of Banana. Frontiers in Plant Science, v.9, n. November, p.1–9, 2018.

Downloads

Publicado

2020-09-01

Como Citar

Dos Santos, F., De Souza, G. P., Branco, F. A., Mees, A., Ternus, R. M., Ebel, J., Vilperte, J., Teixeira Paes, C. A., & Trevisol dos Santos, A. (2020). Defesa do status fitossanitário de Área Livre de Moko da Bananeira em Santa Catarina. Revista Agropecuária Catarinense, 33(2), 15-18. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/RAC/article/view/485

Edição

Seção

Informativo Técnico