Estudo da flutuação populacional da mosca-do-botão-floral no maracujazeiro-azedo por meio de armadilhas adesivas amarelas

Autores

Palavras-chave:

Lonchaeidae, pico populacional, cartões adesivos, maracujá, Diptera

Resumo

Os objetivos deste trabalho foram avaliar a flutuação populacional da mosca-do-botão-floral no maracujazeiro-azedo, e a eficiência de armadilhas adesivas amarelas na captura da praga em diferentes alturas em relação ao nível do solo. Na safra 2017/18 foram instaladas armadilhas adesivas amarelas a diferentes alturas (1 e 2 m) em pomares de maracujazeiro-azedo, com áreas entre um e dois hectares, situados em diferentes municípios produtores do Estado de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A armadilha adesiva amarela foi eficiente na captura da praga sendo a altura de 2 m a mais representativa. O pico populacional da praga ocorreu no mês de novembro e os municípios com maior infestação foram Araquari e Sombrio, em Santa Catarina e em Torres, Rio Grande do Sul. Estudos mais aprofundados são necessários para que se possa recomendar um nível de controle a partir do número de moscas capturadas/armadilha/período.

Biografia do Autor

Érica Frazão Pereira De Lorenzi, Epagri - Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina

Engenheira-Agrônoma, Doutora em Ciências, Área de concentração: Entomologia. Pesquisadora da Epagri - Estação Experimental de Urussanga. Atuação em projetos relacionados às culturas da mandioca e do maracujazeiro.

Betina Emerick, UNESC - Universidade do Extremo Sul Catarinense

Acadêmica de Ciências Biológicas, Iniciação Científica  no Laboratório de Interação Animal e Planta - LIAP, UNESC.

Daniel Remor Moritz, CIDASC - Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina

Engenheiro-Agrônomo, Especialista em Proteção de Plantas, Mestrando em Fitotecnia. Atua como Fiscal Agropecuário da CIDASC.

Henrique Belmonte Petry, Epagri - Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina

Pesquisador em Fruticultura da Epagri - Estação Experimental de Urussanga. Atuação em projetos relacionados com as culturas do maracujazeiro, pessegueiro e videira.

Referências

AGUIAR-MENEZES, E.L.; NASCIMENTO, R.J.; MENEZES, E.B. Diversity of fly species (Diptera: Tephritoidea) from Passiflora spp. and their hymenopterous parasitoids in two municipalities of the southeastern Brazil. Neotropical Entomology, v.33, n.1, p.113-116, 2004.

BOIÇA JÚNIOR, A.L. Pragas do maracujá. In: RUGGIERO, C. (Ed.). Maracujá: do plantio à colheita. Jaboticabal: Unesp, 1998. p. 175-207.

CARVALHO, R.S.; MACEDO, L.R. Guia para reconhecimento dos principais insetos e ácaros praga e inimigos naturais em citros. Cruz das Almas, BA: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2015, 50p.

CARVALHO, S.L.C. de; STENZEL, N.M.C.; AULER, P. A. M. Maracujá-amarelo: recomendações técnicas para cultivo no Paraná. Londrina, PR: Iapar, Boletim Técnico, n. 83, 2015, 54p.

GALINDO, M.Y. S.; ÁVILA, A.P. C.; RAVELO, E.E.E.; BROCHERO, H.L.M. Caracterización de moscas del género Dasiops (Diptera: Lonchaeidae) em Passiflora spp. (Passifloraceae) cultivadas en Colombia. Revista Facultad Nacional de Agronomía Medellín, Medellín, v. 67, n. 1, p. 7151-7162, 2014.

EPAGRI. Números da agropecuária catarinense - 2019. Florianópolis, SC, 2019. 65p. (Epagri. Documentos, 291). Disponível em: <http://docweb.epagri.sc.gov.br/website_cepa/publicacoes/Numeros_Agropecuaria_Catarinense_maio_2019_site.pdf>. Acesso em: 14 out. 2019.

PIEVA, D.C.; ELIAS, H.T.; GUGEL, J.T.; GOULART JÚNIOR, R. Relatório de Mercado Agrícola na Ceasa/SC - Maio/2017 - n.6. Relatório. 2017. Disponível em: http://docweb.epagri.sc.gov.br/website_cepa/Relatorio_Ceasa/Relatorio_Mercado_Agricola_Ceasa_Mai_2017_n6.pdf. Acesso em: 12 set. 2017.

IBGE. Produção Agrícola Municipal (vários anos) Rio de Janeiro: IBGE, 2019.

LEMOS, L.N; ADAIME, R.; COSTA-NETO, S.V.; DEUS, E.G.; JESUS-BARROS, C.R.; STRIKIS, P.C. New findings on Lonchaeidae (Diptera: Tephritoidea) in brazilian Amazon. Florida Entomologist, v.98, n.4, p.1227-1237, 2015.

LUNZ, A. M.; SOUZA, L. A.; LEMOS, W. P. Reconhecimento dos principais insetos-praga do maracujazeiro. Belém, PA: Embrapa Amazônia Oriental, 2006, 36p.

McALPINE, J.F. LONCHAEIDAE. In: MCALPINE, J.F.; PETERSON, B.V.; SHEWELL, G.E.; TERKEY, H.J.; VOKEROTH, J.R.; WOOD, D.M. (Eds.) Manual of Neartic Diptera. Otawa, Canada: Agriculture Canada Monograph, Cap. 62, V.2, p.791-797, 1987.

OLIVEIRA, C.M.; FRIZZAS, M.R. Principais pragas do maracujazeiro amarelo (Passiflora edulis f. flavicarpa Degener). Planaltina, DF: Embrapa Cerrados, 2014, 43p.

PEREIRA, B.E.; DE LORENZI, E.F.P.; HARTER-MARQUES, B. Primeiro registro de Dasiops spp. Rondani (1856) (Diptera: Lonchaeidae) em pomar comercial de Passiflora edulis Sims. (Passifloraceae) no Sul de Santa Catarina, Brasil. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO SOBRE A CULTURA DO MARACUJAZEIRO, 7., 2017, Balneário Arroio do Silva, SC. Anais[...] Florianópolis, 2017.

SÔNEGO, M.; BRANCHER, A.; PERUCH, L.A.M.; PETRY, H.B. Efeito do tamanho de muda de plantio sobre a produção do maracujá-azedo em clima subtropical. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO SOBRE A CULTURA DO MARACUJAZEIRO, 7., 2017, Balneário Arroio do Silva, SC. Anais[...] Florianópolis, 2017.

Downloads

Publicado

2020-09-01

Como Citar

De Lorenzi, Érica F. P., Emerick, B., Moritz, D. R., & Petry, H. B. (2020). Estudo da flutuação populacional da mosca-do-botão-floral no maracujazeiro-azedo por meio de armadilhas adesivas amarelas. Revista Agropecuária Catarinense, 33(2), 29-31. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/RAC/article/view/499

Edição

Seção

Nota Científica