Vulnerabilidade da população rural à Covid-19 em Santa Catarina

Autores

Resumo

Nesse artigo, analisamos a vulnerabilidade da população rural de Santa Catarina à Covid-19, considerando a possibilidade de contágio pelo vírus através das redes de fluxos de produtos e serviços agropecuários e da necessidade de acesso ao sistema de saúde. Apresentamos os resultados do acompanhamento do avanço da Covid-19 no território de Santa Catarina desde a notificação dos primeiros casos até a primeira quinzena de agosto de 2020 e concluímos que está em curso um processo de interiorização e ruralização da doença. Nas cidades do interior, onde as redes de fluxos estão mais conectadas à população rural, o número de casos vem aumentando de forma exponencial. Os fluxos de produtos e serviços entre essas cidades e a população rural são vetores potenciais de disseminação da doença.

Biografia do Autor

Luiz Fernando Vianna, Epagri / Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de SC, Brasil

Pesquisador do Centro de Informações Ambientais da Epagri.

Referências

BRASIL. Primeiro caso de Covid-19 no Brasil permanece sendo o de 26 de fevereiro. Ministério da Saúde. Disponível em: https://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/47215-primeiro-caso-de-covid-19-no-brasil-permanece-sendo-o-de-26-de-fevereiro Acesso em: 23/07/2020

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA, IBGE. Malha e dados censitários digitais: 2010. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/geociencias/organizacao-do-territorio/estrutura-territorial/26565-malhas-de-setores-censitarios-divisoes-intramunicipais.html?=&t=o-que-e Acesso em: 06/05/2020

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA, IBGE. Pesquisa Regiões de Influência das Cidades – informações de deslocamentos para serviços de saúde. Notas técnicas. Volume especial, versão 06/04/2020. IBGE, Rio de Janeiro, 33p. 2020. Disponível em: ftp://geoftp.ibge.gov.br/organizacao_do_territorio/divisao_regional/regioes_de_influencia_das_cidades/Regioes_de_influencia_das_cidades_2018_Resultados_preliminares/Nota_Tecnica_REGIC_2018_informacoes_deslocamentos_para_servicos_de_saude.pdf. Acesso em: 06/05/2020.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA, IBGE. Regiões de influência das cidades: 2007. IBGE, Rio de Janeiro, 201p. 2008. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=240677 Acesso em: 06/05/2020.

LAURINDO, J. Coronavírus: Santa Catarina registra os dois primeiros casos confirmados da doença. NSC Total. Disponível em: https://www.nsctotal.com.br/noticias/coronavirus-santa-catarina-registra-os-dois-primeiros-casos-confirmados-da-doenca. Acesso em: 23/07/2020

MOORE, M.; GELFELD, B.; OKUNOGBE, A. T.; PAUL, C. Identifying Future Disease Hot Spots: Infectious Disease Vulnerability Index. Santa Monica, CA: RAND Corporation, 2016. Disponível em: https://www.rand.org/pubs/research_reports/RR1605.html Acesso em: 18/06/2020

RASCOMBE, P. Rural areas at risk during COVID-19 pandemic. The Lancet Infection Diseases, v.20, p.545, 2020. DOI: https://doi.org/10.1016/S1473-3099(20)30301-7

ROSER, M.; RITCHIE, H.; ORTIZ-ESPINA, E.; HASSEL, J. Coronavirus Pandemic (COVID-19). Published online at OurWorldInData.org. 2020. Disponível em: https://ourworldindata.org/coronavirus Acesso em: 20/06/2020.

SANTA CATARINA. Coronavírus. Painel de Casos e Óbitos. 2020. Disponível em: https://app.powerbi.com/view?r=eyJrIjoiNDMyMDhkMWItZTI3NC00ZTkzLWJiNTEtOWE1YWQxZjg4MjI2IiwidCI6ImExN2QwM2ZjLTRiYWMtNGI2OC1iZDY4LWUzOTYzYTJlYzRlNiJ9. Acesso em 23/07/2020

VERITY, R.; C OKELL, L.; DORIGATTI,I.; WINSKILL, P.; WHITTAKER, C.; IMAI, N.; CUOMO-DANNENBURG, G.; THOMPSON, H.; WALKER, P. G. T.; FU, H.; DIGHE, A.; GRIFFIN, J. T.; BAGUELIN, M.; BHATIA, S.; BOONYASIRI, A.; CORI, A.; CUCUNUBÁ, Z.; FITZJOHN, R.; GAYTHORPE, K.; GREEN, W.; HAMLET, A.; HINSLEY, W.; LAYDON, D.; NEDJATI-GILANI, G.; RILEY, S.; VAN ELSLAND, S.; VOLZ, E.; WANG, H.; WANG, W.; XI, X.; DONNELLY, C. A.; GHANI, A. C.; FERGUSON, N. M..Estimates of the severity of coronavirus disease 2019: a model-based analysis. The Lancet Infectious Diseases, v.20, p. 669-677, 2020. DOI: https://doi.org/10.1016/S1473-3099(20)30243-7

VIANNA, L.F.de N.; FURLANETTI, T.L.; LUNA, M.M.M. Índice de vulnerabilidade social à COVID19 por setor censitário e por município em Santa Catarina. Florianópolis, 2020. Nota técnica. 12p.

WORLD HEALTH ORGANIZATION, WHO. Novel Coronavirus (2019-nCoV) SITUATION REPORT – 1, 21 JANUARY 2020. Report, 5p., 2020. Disponível em: https://www.who.int/docs/default-source/coronaviruse/situation-reports/20200121-sitrep-1-2019-ncov.pdf Acesso em: 23/07/2020

WORLD HEALTH ORGANIZATION, WHO. Report of the WHO-China Joint Mission on Coronavirus Disease 2019 (COVID-19). The WHO-China Joint Mission on Coronavirus Disease 2019, v. 2019, n. February, p. 16–24, 2020. Disponível em: https://www.who.int/docs/default-source/coronaviruse/who-china-joint-mission-on-covid-19-final-report.pdf. Acesso em 18/06/2020.

Downloads

Publicado

2020-09-01

Como Citar

Vianna, L. F., Furlanetti, T. L. R., & Luna, M. M. M. (2020). Vulnerabilidade da população rural à Covid-19 em Santa Catarina. Revista Agropecuária Catarinense, 33(2), 7-10. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/RAC/article/view/931

Edição

Seção

Conjuntura