Campos de Palmas: um ecossistema ameaçado

Autores

  • Angela Bernardon Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • André Brugnara Soares Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Palavras-chave:

Pastagem, campo nativo, conservação, bioma

Resumo

A vegetação campestre do sul do Brasil, também chamada de campos, está incluída em dois biomas brasileiros: o bioma Pampa, correspondente à metade sul do estado do Rio Grande do Sul, e o bioma Mata Atlântica, formando mosaicos com as florestas na metade norte do Rio Grande do Sul e nos estados de Santa Catarina e Paraná. Os Campos de Palmas fazem parte dessa vegetação campestre presente no sul do Brasil, formada por campos naturais, entremeada por manchas ou capões de Mata com Araucária (Floresta Ombrófila Mista Alto-Montana). 

A extensão dos Campos de Palmas já ocupou grande parte do território de municípios localizados na divisa entre os estados do Paraná e Santa Catarina, próximos ao município de Palmas, PR. Nesse sentido, com objetivo de proteger os remanescentes dos campos nativos nesta área, foi criada em 2006 a Unidade de Conservação Refúgio de Vida Silvestre dos Campos de Palmas (RVS-CP), com 16.582 hectares, os quais abrangem os municípios de Palmas e General Carneiro, no Paraná, e o município de Água Doce, em Santa Catarina, com maior extensão no município de Palmas, PR.

Referências

BEHLING, H.; JESKE-PIERUSCHKA, V.; SCHULER, L.; PILLAR, V.P. História ambiental e cultural dos Campos. In: PILLAR, V.P.; MULLER, S.C.; CASTILHOS, Z.M.S.; JACQUES, A.V.A. (Eds.). Campos Sulinos – conservação e uso sustentável da biodiversidade. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2009. p.12.

BOLDRINI, I.I. Por que conservar os campos? In: WORKSHOP ESTADO ATUAL E DESAFIOS PARA CONSERVAÇÃO DOS CAMPOS, 2., 2006, Porto Alegre. Anais... Porto Alegre, 2006. p.4-7.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: http://www.ibge.gov. br>. Acesso em: 3 ago. 2015.

NABINGER, C.; MORAIS, A.; MARASCHIN, G.E. Campos in Southern Brazil. In: LEMAIRE, G.; HODGSON, J.G.; MORAIS, A.; NABINGER, C.; CARVALHO, P.C.F. (Eds.). Grassland ecophysiology and grazing ecology. Wallingford: CABI Publishing, 2000. p.355-376.

OVERBECK, G.E.; MULLER, S.C.; FIDELIS, A.; PFADENHAUER, J.; PILLAR, V.P.; BLANCO, C.C.; BOLDRINI, I.I.; BOTH, R.; FORNECK, E.D. Os Campos Sulinos: um bioma negligenciado. In: PILLAR, V.P.; MULLER, S.C.; CASTILHOS, Z.M.S.; JACQUES, A.V.A. (Eds.). Campos Sulinos – conservação e uso sustentável da biodiversidade. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2009. p.26-41.

PILLAR, V.P. Introdução. In: WORKSHOP ESTADO ATUAL E DESAFIOS PARA CONSERVAÇÃO DOS CAMPOS, 2., 2006, Porto Alegre. Anais... Porto Alegre, 2006. p.1-4.

PREFEITURA DE PALMAS, PR. Disponível em: http://www.pmp.pr.gov.

br/?action=turismo. Acesso em: 4 ago. 2015.

PRODUÇÃO DA EXTRAÇÃO VEGETAL E DA SILVICULTURA 2013. Rio de Janeiro, IBGE, 2014. Disponível em: http://cidades.ibge.gov.br/

xtras/temas.php?lang=&codmun=411760&idtema=138&search=parana|palmas|extrac

ao-vegetal-e-silvicultura-2013. Acesso em: 3 ago. 2015.

SOARES, A.B; CARVALHO, P.C.F.; NABINGER, C.; SEMMELMANN, C.; TRINDADE, J.K.; GUERRA, E.; FREITAS, T.S.; PINTO, C.E.; FONTOURA

JÚNIOR, J.A.; FRIZZO, A. Produção animal e de forragem em pastagem nativa submetida a distintas ofertas de forragem. Ciência Rural, Santa Maria, v.35, n.5, p.1148-1154, 2005.

SOARES, A.B; SARTOR, L.R; MEZZALIRA, J.C.; ADAMI, P.F.; FONSECA, L.; MIGLIORINI, F.; ASSMASS, T.S. Intensidade de pastejo em campo nativo melhorado. Scientia Agraria, Curitiba, v.8, n.4, p.357-363, 2007.

Downloads

Publicado

2017-01-09

Como Citar

Bernardon, A., & Soares, A. B. (2017). Campos de Palmas: um ecossistema ameaçado. Agropecuária Catarinense, 29(3), 15-17. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/rac/article/view/139

Edição

Seção

Conjuntura

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.