Danos de Euschistus heros (F.) (Hemiptera: Pentatomidae) em soja infestada no estádio de grão cheio

Autores

  • Wanessa Scopel Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária (FAMV), Programa de Pós-graduação em Agronomia, Universidade de Passo Fundo (UPF), Passo Fundo, RS
  • José Roberto Salvadori Universidade de Passo Fundo (UPF), Passo Fundo, RS
  • Antônio Ricardo Panizzi Embrapa Trigo Passo Fundo, RS
  • Paulo Roberto Valle da Silva Pereira Embrapa Trigo Passo Fundo, RS

Palavras-chave:

Glycine max, percevejo-marrom, rendimento, qualidade de sementes

Resumo

Resumo: Entre as pragas que atacam a cultura da soja, os percevejos têm se destacado pelo potencial de dano, dificuldades de controle e constantes re-infestações. O manejo dessa praga na cultura da soja deve ser realizado com base no nível de ação, porém o desenvolvimento de novos cultivares, com diferentes características de ciclo, hábito de crescimento e potencial de produção, está exigindo que esse nível seja revisado. Isso porque a intensidade dos danos causados pelos percevejos depende, entre outros fatores, das características fenológicas da planta, do inseto e, principalmente, do tempo de permanência e do nível populacional presente na cultura. Um estudo utilizando gaiolas teladas no campo foi conduzido para avaliar o efeito do tempo de permanência de uma população de Euschistus heros (F.) (12 adultos/m) no rendimento e na qualidade de sementes de soja, durante o estádio de grão cheio (R6), na safra 2011/2012, em Passo Fundo, RS. Para tanto, utilizou-se o cultivar de soja BMX Apolo RR de ciclo super-precoce, grupo de maturação 5.5 e hábito indeterminado, em delineamento inteiramente casualizado com quatro tratamentos (duração da infestação de 0, 7, 14 e 21 dias consecutivos) e seis repetições. Os resultados indicaram que a infestação de 12 adultos/m (1 percevejo/planta) por até 21 dias, no estádio de grão cheio, não reduz o rendimento de grãos e não causa retenção foliar da soja. Porém, na produção de sementes, a mesma infestação, com duração a partir de 7 dias, danificou as sementes, reduzindo a viabilidade e o vigor.

 

Biografia do Autor

Wanessa Scopel, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária (FAMV), Programa de Pós-graduação em Agronomia, Universidade de Passo Fundo (UPF), Passo Fundo, RS

Engenheira-agrônoma, M.Sc., bolsista Capes

José Roberto Salvadori, Universidade de Passo Fundo (UPF), Passo Fundo, RS

Engenheiro-agrônomo, Dr., professor na Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária (FAMV)

Antônio Ricardo Panizzi, Embrapa Trigo Passo Fundo, RS

Engenheiro-agrônomo, Dr., Pesquisador

Paulo Roberto Valle da Silva Pereira, Embrapa Trigo Passo Fundo, RS

Engenheiro-agrônomo, Dr., Pesquisador

Referências

BELORTE, L.C.; RAMIRO, Z.A.; FARIA, A.M. et al. Danos causados por percevejos (Hemiptera: Pentatomidae) em cinco cultivares de soja (Glycine max (L.) Merrill, 1917) no município de Araçatuba, SP. Arquivos do Instituto Biológico, v.70, n.2, p.169-175, 2003.

BOETHEL, D.J.; RUSSIN, J.S.; WIER, A.T. et al. Delayed maturity associated with southern green stink bug (Heteroptera: Pentatomidae) injury at various soybean phenological stages. Journal of Economic Entomology, v.93, p.707-712, 2000.

BRIDI, M. Danos de percevejos pentatomídeos (Heteroptera: Pentatomidae) nas culturas da soja e do milho na região centro-sul do Paraná. 2012. 73f. Dissertação (Mestrado em Agronomia), Universidade Estadual do Centro Oeste.

CORRÊA-FERREIRA, B.S.; PANIZZI, A.R. Percevejos da soja e seu manejo. Londrina: Embrapa Soja, 1999. 45p. (Circular Técnica, 24).

CORRÊA-FERREIRA, B.S.; AZEVEDO, J. Soybean seed damage by different species of stink bugs. Agricultural and Forest Entomology, v.4, p.145-150, 2002.

CORRÊA-FERREIRA, B.S. Suscetibilidade da soja a percevejos na fase anterior ao desenvolvimento das vagens. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.40, n.11, p.1067-1072, 2005.

CORRÊA-FERREIRA, B.S.; KRZYZANOWSKI, F.C.; MINAMI, C.A. Percevejos e a qualidade da semente de soja – Série sementes. Londrina: Embrapa Soja, 2009. 15p. (Circular Técnica, 67).

COSTA, E.C.; LINK, D. Danos causados por algumas espécies de Pentatomidae em duas variedades de soja. Revista do Centro de Ciências Rurais, v.7, p.199-206, 1977.

DEGRANDE, P.E.; VIVAN, L.M. Pragas da soja. Boletim de Pesquisa de Soja, n.10, p.153-179, 2006.

DEPIERI, R.A. Danos em sementes de soja Glycine max (L.) Merr. (Fabaceae), morfologia dos estiletes e enzimas salivares de pentatomídeos fitófagos. 2010. 104f. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas), Universidade Federal do Paraná.

DEPIERI, R.A.; PANIZZI, A.R. Duration of feeding and superficial and in-depth damage to soybean seed by selected species of stink bugs (Heteroptera: Pentatomidae). Neotropical Entomology, v.40, n.2, 2011.

FARIAS, J.R.B; NEPOMUCENO, A.L.; NEUMAIER, N. Ecofisiologia da soja. Londrina: Embrapa Soja, 2007. 9p. (Circular Técnica, 48).

FEHR, W.R.; CAVINESS, C.E. Stages of soybean development. Ames: State University of Science and Technology, 1977. 11p. (Special report, 80).

FRANÇA NETO, J.B.; KRZYZANOWSKI, F.C.; COSTA, N.P. da. O teste de tetrazólio em sementes de soja. Londrina: Embrapa Soja, 1998. 72p. (Documentos, 116).

HOFFMANN-CAMPO, C.B.; MOSCARDI, F.; CORRÊA-FERREIRA, B.S. et al. Pragas da soja no Brasil e seu manejo integrado. Londrina: Embrapa Soja, 2000. 70p. (Circular Técnica, 30).

PANIZZI, A.R.; SMITH, J.G.; PEREIRA, L.A.G. et al. Efeito dos danos de Piezodorus guildinii (Westwood, 1837) no rendimento e qualidade da soja. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE PESQUISA DE SOJA, 1., 1979, Londrina, PR. Anais... Londrina: Embrapa Soja, 1979. v.2. p.59-78.

PEREIRA, P.R.V.S.; SALVADORI, J.R. Aspectos populacionais de percevejos fitófagos ocorrendo na cultura da soja (Hemiptera: Pentatomidae) em duas áreas do norte do Rio Grande do Sul. Passo Fundo: Embrapa Trigo, 2008. 10p.

REUNIÃO DE PESQUISA DA SOJA DA REGIÃO SUL. Indicações técnicas para a cultura da soja no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina 2010/2011 e 2011/2012. Cruz Alta: FUNDACEP FECOTRIGO, 2010. 168p.

SANTOS, C.H. dos. Suscetibilidade da soja, Glycine max (L.) Merr. aos danos causados por Nezara viridula (L.), Euschistus heros (Fabr.) e Piezodorus guildinii (West.) (Heteroptera: Pentatomidae) e Neomegalotomus parvus West. (Heteroptera: Alydidae). 2003. 91f. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas), Universidade Federal do Paraná.

SOSA-GÓMEZ, D.R.; MOSCARDI, F. Retenção foliar diferencial em soja provocada por percevejos (Heteroptera: Pentatomidae). Anais da Sociedade Entomológica do Brasil, v.24, n.2, p.401-404, 1995.

SOSA-GÓMEZ, D.R.; CORRÊA-FERREIRA, B.S.; HOFFMANN-CAMPO, C.B. et al. Manual de identificação de insetos e outros invertebrados da cultura da soja. Londrina: Embrapa Soja, 2014. 100p. (Documentos, 269).

Downloads

Publicado

2017-01-09

Como Citar

Scopel, W., Salvadori, J. R., Panizzi, A. R., & Pereira, P. R. V. da S. (2017). Danos de Euschistus heros (F.) (Hemiptera: Pentatomidae) em soja infestada no estádio de grão cheio. Agropecuária Catarinense, 29(3), 81-84. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/rac/article/view/153

Edição

Seção

Artigo Científico

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.