Qualidade de água em policultivos de peixes integrados à suinocultura

Autores

  • Osmar Tomazelli Junior Epagri/Centro de Pesquisa para Agricultura Familiar – Cepaf
  • Jorge de Matos Casaca
  • Renato Dittrich

Palavras-chave:

policultivo de carpas, qualidade de água, legislação ambiental, parâmetros físicoquímicos.

Resumo

O policultivo de peixes com base no alimento natural foi o modelo mais eficiente encontrado em Santa Catarina para o desenvolvimento desta atividade na pequena propriedade rural. O aproveitamento da matéria
orgânica disponível das atividades agropecuárias como fonte de nutrientes para a produção de alimento natural para os peixes viabilizou economicamente a piscicultura. Apesar de o policultivo integrado à suinocultura trazer ganhos ambientais pela transformação de nutrientes já existentes nas propriedades rurais, esta atividade tem sido
ao longo do tempo confundida como de elevado poder de poluição por utilizar como insumo para a produção dejetos de suínos. O presente trabalho teve por objetivo estudar a qualidade físico-química da água de cultivo e dos efluentes gerados pelo policultivo de peixes integrado à suinocultura e compará-los com a legislação ambiental vigente. As concentrações das variáveis físco-químicas analisadas nos efluentes gerados pelo policultivo de peixes integrado à suinocultura estão dentro dos limites tolerados pela legislação ambiental vigente.

Downloads

Publicado

2021-04-09

Como Citar

Tomazelli Junior, O., de Matos Casaca, J., & Dittrich, R. (2021). Qualidade de água em policultivos de peixes integrados à suinocultura. Agropecuária Catarinense, 20(2), 72-76. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/rac/article/view/893

Edição

Seção

Artigo Científico