Influência do ácido giberélico no crescimento de plantas pós-climatizadas de porta-enxerto de macieira cultivar Marubakaido

Autores

  • Celso Lopes Albuquerque Junior Universidade do Sul de Santa Catarina – Unisul
  • José Luís Petri Epagri/Estação Experimental de Caçador
  • Marcia Mondardo Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina

Palavras-chave:

Malus prunifolia, crescimento, propagação.

Resumo

O presente trabalho foi desenvolvido com o objetivo de verificar a eficiência do ácido giberélico (GA3) em plantas pós-climatizadas de porta-enxerto de macieira ‘Marubakaido’, visando evitar a entrada em
dormência das gemas. Foram utilizadas plantas enraizadas in vitro e recém-aclimatizadas. Foram realizadas três pulverizações do ácido giberélico, com intervalos de 12 dias, nas concentrações de zero (testemunha), 100, 200 e 300mg/L. Aos 36 dias avaliaram-se altura da planta, diâmetro do caule e distância dos entrenós. O ácido
giberélico evitou a dormência e estimulou o crescimento das plantas, proporcionalmente ao aumento da dose.


Downloads

Publicado

2021-05-27

Como Citar

Albuquerque Junior, C. L., Petri, J. L., & Mondardo, M. (2021). Influência do ácido giberélico no crescimento de plantas pós-climatizadas de porta-enxerto de macieira cultivar Marubakaido. Agropecuária Catarinense, 19(3), 84-86. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/rac/article/view/950

Edição

Seção

Artigo Científico