Avaliação do desidratado proteico de peixes (DPP) como ingrediente para alimentação de juvenis de tilápias

Autores

DOI:

https://doi.org/10.52945/rac.v35i1.1164

Palavras-chave:

desidratado proteico de peixes, conversão alimentar, custos de produção, sustentabilidade

Resumo

O objetivo deste estudo é avaliar o desempenho de alevinos de tilápia-do-nilo (Oreochromis niloticus) linhagem GIFT em fase inicial de cultivo com uma dieta elaborada à base de um desidratado proteico de peixes (DPP). O DPP foi produzido a partir de resíduos da filetagem de tilápias e contém aproximadamente 35% de proteína bruta. Após 69 dias de cultivo, os alevinos alimentados com DPP apresentaram um ganho em peso de 77,5g e um custo alimentar médio de R$ 2,21 por quilo de peixe produzido. Os peixes que consumiram ração comercial cresceram 88,6g a um custo alimentar de R$5,33kg-1. Por fim, os nutrientes do produto DPP atendem as necessidades nutricionais dos alevinos de tilápias em fase inicial de desenvolvimento, com um menor custo de produção, além de caracterizarem uma oportunidade de agregação de valor à produção de peixes.

Biografia do Autor

Anastácio Castelo Matos, Epagri/Unidade Regional de Concórdia SC

Engenheiro-Pesca, MSc., Epagri/Unidade Regional de Concórdia SC, R. Romano Ancelmo Fontana 339, fone (49) 3482 6129.

Ângelo Paggi Matos, Universidade Federal de Santa Catarina

Departamento de Ciência e Tecnologia de Alimentos (CCA/UFSC)

Laboratório de Biotecnologia de Alimentos (BIOTEC) e Núcleo de Microscopia de Alimentos (NUMIC)

Everton Luís Krabbe, Embrapa Suínos e Aves

Agrônomo, Dr., Embrapa Suínos e Aves, Rodovia BR-153, Km 110, Distrito de Tamanduá, Caixa Postal 321, 89715-899, Concórdia SC, fone (49) 34410400.

Natalia dos Santos Bezerra, Universidade do Estado de Santa Catarina

Zootecnista, mestranda do Curso de Zootecnia, Universidade do Estado de Santa Catarina, R. Beloni Trombeta Zanin, 680, Chapecó SC.

Referências

AYROSA, L.M.A.; ROMAGOSA, E.; AYROSA, D.M.M.R.; SCORVO FILHO, J.D.; SALLES, F.A. Custos e rentabilidade da produção de juvenis de tilápia-do-nilo em tanques-rede utilizando-se diferentes densidades de estocagem. Revista Brasileira de Zootecnia, v.40, n.2, p.231-239, 2011.

MATOS, Â.P.; MATOS, A.C. Tilapicultura em tanques-rede: uma realidade no Oeste Catarinense. Agropecuária Catarinense, v.31, n.2, p.37-41, 2018a. DOI: http://dx.doi.org/10.22491/RAC.2018.v31n2.

MATOS, Â.P.; MATOS, A.C. Avanços na cadeia produtiva do pescado no oeste catarinense. Agropecuária Catarinense, v.31, n.3, p.14-16, 2018b.

MATOS, Â.P.; MATOS, A.C.; MOECKE, E.H.S. Polyunsaturated fatty acids and nutritional quality of five freshwater fish species cultivated in the western region of Santa Catarina, Brazil. Brazilian Journal of Food Technology, v.22, e2018193, p.1-11, 2019.

OLIVEIRA, E.G.; SANTOS, F.J.S.; PEREIRA, A.M.L.; LIMA, C.B. Produção de tilápia: mercado, espécie, biologia e recria. Embrapa Meio Norte: Teresina, 12p., 2007 (Circular Técnica, 45).

Downloads

Publicado

2022-04-19

Como Citar

Matos, A. C., Matos, Ângelo P., Luís Krabbe, E., & Bezerra, N. dos S. (2022). Avaliação do desidratado proteico de peixes (DPP) como ingrediente para alimentação de juvenis de tilápias . Agropecuária Catarinense, 35(1), 40-42. https://doi.org/10.52945/rac.v35i1.1164

Edição

Seção

Nota Científica