Diversidade de variedades locais de milho-pipoca conservada in situ on farm em Santa Catarina: um germoplasma regional de valor real e potencial desconhecido

Autores

  • Natália Carolina de Almeida Silva Universidade Fedral de Santa Catarina (UFSC)/Centro de Ciências Agrárias (CCA)
  • Rafael Vidal
  • Juliana Macari Universidade Fedral de Santa Catarina (UFSC)/Centro de Ciências Agrárias (CCA)
  • Juliana Bernardi Ogliari Universidade Fedral de Santa Catarina (UFSC)/Centro de Ciências Agrárias (CCA)

Palavras-chave:

Capacidade de expansão, Características morfológicas, Recursos genéticos, Valores de usos, Zea mays L.

Resumo

Resumo: O objetivo deste trabalho foi avaliar a diversidade fenotípica, a qualidade culinária e a capacidade de expansão de 85 variedades locais de milho-pipoca dos municípios de Anchieta e Guaraciaba, na região Extremo Oeste de Santa Catarina. Informações a respeito das variedades foram obtidas por meio de um questionário semiestruturado. O índice de capacidade de expansão (ICE) foi definido pela razão entre o volume da pipoca expandida e o volume inicial dos grãos (30ml). A diversidade fenotípica foi avaliada com base nas características morfológicas do grão e da espiga e na indicação do agricultor quanto à qualidade culinária da variedade. O ICE variou de 2,5 a 24,7 e diferiu significativamente (p ≤ 0,01) pelo teste F. As variedades apresentaram boa capacidade de expansão e variabilidade quanto às características fenotípicas, que, associadas à qualidade culinária, demonstram a importância desse germoplasma regional como reserva genética para os programas de melhoramento.

 

Biografia do Autor

Natália Carolina de Almeida Silva, Universidade Fedral de Santa Catarina (UFSC)/Centro de Ciências Agrárias (CCA)

Engenheira-agrônoma, Dra. em Recursos Genéticos Vegetais, Universidade Fedral de Santa Catarina (UFSC)/Centro de Ciências Agrárias (CCA), Florianópolis, SC.

 

Rafael Vidal

Engenheiro-agrônomo, doutorando do Programa de Pós-graduação em Recursos Genéticos Vegetais, UFSC/CCA, Florianópolis.

Juliana Macari, Universidade Fedral de Santa Catarina (UFSC)/Centro de Ciências Agrárias (CCA)

Engenheira-agrônoma, UFSC/CCA, Florianópolis, SC.

Referências

ABREU, M.M.; BORGES, J.M.; PINTO, L.I.F. et al. Avaliação da qualidade de diferentes marcas de milho pipoca. In: Congresso Norte -Nordeste de Pesquisa e Inovação, 7., Anais... Palmas, TO, 2012. p.5.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Registro Nacional de Cultivares – RNC. Disponível em: <http://www.agricultura.gov.br/>. Acesso em: 27 jan. 2015.

CANCI, I. Relações dos sistemas informaisde conhecimento no manejo da agrobiodiversidade no Oeste de Santa Catarina. 191f. Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, 2006.

COSTA, F.M. Diversidade genética e distribuição geográfica: uma abordagem para a conservação on farm e ex situ e o uso sustentável dos recursos genéticos de milho do Oeste de Santa Catarina. 211f. Dissertação (Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, 2013.

Hammer , Ø.; Harper , D.A.T.; Ryan , P.D. Paleontological Statistics Software Package for education and data analysis. Palaeontología Electrónica, v.25, n.7, p.2009, 2001.

KUHNEN, S.; MENEL LEMOS, P.M.; CAMPESTRINI, L.H. et al. Carotenoid and anthocyanin contents of grains of Brazilian maize landraces. Journal of the Science of Food and Agriculture, v.91, n.9, p.1548-1553, 2011.

KUHNEN, S.; DIAS, P.F.; OGLIARI, J.B.; MARASCHIN, M. Brazilian maize landraces silks as source of lutein: An important carotenoid in the prevention of age-related macular degeneration. Food and Nutrition Sciences, v.3, n.11, p.1609-1614, 2012.

LI, Y.; SHI, Y.S.; CAO, Y.S. et al. A phenotypic diversity analysis of maize germplasm preserved in China. Maydica, v.47, n.2, p.107-114, 2002.

LOUETTE, D.; SMALE, M. Farmers’ seed selection practices and traditional maize varieties in Cuzalapa, Mexico. Euphytica, v.113, n.1, p.25-41, 2000.

LUZ, M.L.S.; DALPASQUALE, V.A.; SCAPIM, A. et al. Influência da umidade das sementes na capacidade de expansão de três genótipos de milho-pipoca (Zea mays L.). Acta Scientiarum. Biological Sciences, v.27, n.3, 2005.

MIRANDA, D.S.; DA SILVA, R.R.; TANAMATI, A.A.C. et al. Avaliação da qualidade do milho-pipoca. Revista Tecnológica, p.13-20, 2012.

MIRANDA, G.V.; DE SOUZA, L.V.; GALVÃO, J.C.C. et al. Genetic variability and heterotic groups of Brazilian popcorn populations. Euphytica, v.162, n.3, p.431-440, 2008.

NASCIMENTO, W.M.; BOITEUX, L.S. Influência do grau de umidade do grão na capacidade de expansão de milho-pipoca. Horticultura brasileira, v. 12, n. 2, p. 179-180, maio 1994.

OGLIARI, JB; ALVES, A.C. Manejo e uso de variedades de milho como estratégia de conservação em Anchieta. In: de Boef , W.S.; Thijssen , M.H.; Ogliari , J.B.; Sthapit , B.R. (Eds.). Biodiversidade e agricultores: fortalecendo o manejo comunitário. Porto Alegre, RGS, 2007. p.219-226.

OGLIARI, J.B.; Kist , V.; Canci , A. The participatory genetic enhancement of a local maize variety in Brazil. In: De Boef W.S.; Subedi A.; Peroni , N.; Thijssen , M.; O’Keeffe , E. (Eds.). Community biodiversity management promoting resilience and the conservation of plant genetic resources. 1.ed. Abingdon: Oxon, 2013. p.265-271.

SAWAZAKI, E. Melhoramento do milho-pipoca. São Paulo: Documentos do Instituto Agronômico de Campinas (IAC), 1995.

SHANNON, C.E. A mathematical theory of communication. Bell System Technical Journal, v.5, n.1, p.3-55, 2001.

SILVA, N.C. de A. Conservação, diversidade e distribuição de variedades locais de milho e seus parentes silvestres no extremo oeste de Santa Catarina, Sul do Brasil. 236f. Tese (Doutorado em Recursos Genéticos Vegetais) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, 2015.

SILVA, F.A.S. The ASSISTAT software: Statistical assistance. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON COMPUTER, 6., Cancun, Anais... 1996. p.294-298.

SONG, A.; ECKHOFF, S.R. Optimum popping moisture content for popcorn kernels of different sizes. Cereal Chemistry, v.71, n.5, p.458-460, 1994.

TEIXEIRA, W.G.; MALTA, C.G.; LEANDRO, W.M. Produtividade e avaliação da capacidade de expansão de milho pipoca crioulo em cultivo isolado e consorciado com feijão de porco. Enciclopédia Biosfera, v.8, n.14 p.779-786, 2012.

UARROTA, V.G.; AMANTE, E.R.; DEMIATE, I.M. et al. Physicochemical, thermal, and pasting properties of flours and starches of eight Brazilian maize landraces (Zea mays L.). Food Hydrocolloids, v.30, n.2, p.614-624, 2013.

VIDAL, R.; SILVA, N.C.A.; COSTA, F.M.; OGLIARI, J.B. Desarrollo de una colección núcleo de variedades criollas de maíz conservadas in situ-on farm en el estado de Santa Catarina, sur de Brasil. In: Simposio de Recursos Gen éticos para América Latina y El Caribe , 9., Acajutla, El Salvador. Memoria-Resúmenes, 2012.

VITORAZZI, C.; AMARAL JUNIOR, A.T.; GONÇALVES, L.S.A; et al. Seleção de pré-cultivares de milho-pipoca baseados em índices

não-paramétricos. Revista Ciência Agronômica, v.44, n.2, p.356-362, 2013.

VOGT, G.A.; ALVES, A.C.; CANCI A. A diversidade de variedades locais de milho em Anchieta, Santa Catarina. Revista Agropecuária Catarinense, v.23, p.58-63, 2010.

ZIEGLER, K.E. Popcorn. In: Hallauer , A.R. (Ed.). Specialty corns. Boca Raton, Florida: CRC Press, 2001. P.205-240. ZIEGLER, K.E.; ASHMAN, B. Popcorn. In: Hallauer , A.R. (Ed.) Specialty corns. Boca Raton, Florida: CRC Press, 1994. p.189-223.

ŽILIĆ, S.; SERPEN, A.; AKILLIOĞLU, G.; GÖKMEN, V.; VANČETOVIĆ, J. Phenolic compounds, carotenoids, anthocyanins, and antioxidant capacity of colored maize (Z. mays L.) kernels. Journal of agricultural and food chemistry, v.60, n.5, p.1224-1231, 2012.

ZINSLY,J.R.; MACHADO, J.A. Milho-pipoca. In: PATERNIANI, E.; VIEGAS, G.P. (Eds.). Melhoramento e produção de milho no Brasil. Campinas: Fundação Cargill, 1987. p.413-422.

Downloads

Publicado

2017-10-26

Como Citar

Silva, N. C. de A., Vidal, R., Macari, J., & Ogliari, J. B. (2017). Diversidade de variedades locais de milho-pipoca conservada in situ on farm em Santa Catarina: um germoplasma regional de valor real e potencial desconhecido. Agropecuária Catarinense, 29(1), 78-85. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/rac/article/view/96

Edição

Seção

Artigo Científico