Sistema de Alerta e Previsões para o Controle das Doenças da Macieira no Estado de Santa Catarina

Autores

  • Leonardo Araujo Engenheiro-agrônomo, Dr. Epagri/Estação Experimental de São Joaquim
  • Felipe Augusto Moretti Ferreira Pinto Engenheiro-agrônomo, Dr. Epagri/Estação Experimental de São Joaquim
  • Jerônimo Vieira de Araújo Filho Engenheiro-agrônomo, Dr. UFPEL/Departamento de Fitossanidade
  • Hugo Agripino de Medeiros Engenheiro-agrônomo, Dr. Bayer CropScience/Divisão de sementes, GO
  • Mateus Silveira Pasa Engenheiro-agrônomo, Dr. Oregon State University/ Department of Horticulture, Oregon, United States of America
  • Reinhard Krueger Engenheiro-agrônomo, Ms. Cidasc/ Departamento Regional de São Joaquim, SC

DOI:

https://doi.org/10.22491/RAC.2019.v32n1.12

Palavras-chave:

cancro europeu, mancha foliar de Glomerella, manejo integrado de doenças, sarna da macieira, podridões

Resumo

Resumo - O controle das doenças da macieira tem sido fundamentado no uso de agrotóxicos podendo trazer algumas consequências, tais como contaminação ambiental, elevação dos custos de produção, e aumento da probabilidade de emergência de populações resistentes aos fungicidas.  Diante deste cenário, uma estratégia utilizada para substituir o uso de calendários fixos de pulverizações de agrotóxicos para o controle de doenças é a adoção dos sistemas de alerta e previsões (SAPs), que auxiliam os fruticultores na tomada de decisão em relação ao momento de aplicação dos fungicidas. O uso racional dos agrotóxicos pode proporcionar redução nos custos de produção e contaminação ambiental, e possibilidade de manutenção dos fungicidas sítio-específico por um período maior.  Assim, na presente revisão descreveremos os aspectos positivos, negativos e perspectivas da utilização de SAPs em Santa Catarina, abordando sua utilização atual no manejo integrado de doenças da macieira.

 

Biografia do Autor

Leonardo Araujo, Engenheiro-agrônomo, Dr. Epagri/Estação Experimental de São Joaquim

Possui graduação em Agronomia (2007) e mestrado em Recursos Genéticos Vegetais (2010) pela Universidade Federal de Santa Catarina e Doutorado (2014) e Pós-Doutorado (2015) em Fitopatologia pela Universidade Federal de Viçosa. Atualmente, é pesquisador na Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI), na estação experimental de São Joaquim, onde desenvolve pesquisas com doenças de fruteiras de clima temperado (macieira, videira, goiaba-serrana, pereira, entre outras).

Felipe Augusto Moretti Ferreira Pinto, Engenheiro-agrônomo, Dr. Epagri/Estação Experimental de São Joaquim

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras (2011), mestrado em Agronomia/Fitopatologia, pela Universidade Federal de Lavras (2013), doutorado em Agronomia/Fitopatologia pela Universidade Federal de Lavras(2016). Possui doutorado sanduíche na Universidade de Wageningen(2014-15). Atualmente, é pesquisador na Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI), desenvolvendo pesquisas com doenças de fruteiras de clima temperado.

Jerônimo Vieira de Araújo Filho, Engenheiro-agrônomo, Dr. UFPEL/Departamento de Fitossanidade

Graduado em Agronomia pela Universidade de Rio Verde (2006). Mestre em Agronomia (Fitopatologia) pela Universidade de São Paulo (2009) e Doutor em Ciências (Fitopatologia) pela Universidade de São Paulo (2012). Foi pesquisador IV na Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI/EESJ). Atualmente é Professor Adjunto A da Universidade Federal de Pelotas-Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel (email: jeronimo.vieira@ufpel.edu.br). Tem experiência na área de Fitopatologia e Parasitologia Agrícola, atuando principalmente em nematologia de plantas(taxonomia, relação parasito-hospedeiro e manejo integrado).

Hugo Agripino de Medeiros, Engenheiro-agrônomo, Dr. Bayer CropScience/Divisão de sementes, GO

Desenvolveu estudos sobre resistência genética de plantas, indução de resistência, controle biológico e químico de nematoides parasitos de plantas. Foi pesquisador durante dois anos e meio (2014-2016) na Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), onde desenvolvi ensaios relacionados com doenças nas culturas da maçã, pera e alho. Atualmente atua como Fitopatologista na divisão de sementes da Bayer CropScience, onde tenho desenvolvido screenings quanto à resistência em algodão e soja a fitonematoides. 

Mateus Silveira Pasa, Engenheiro-agrônomo, Dr. Oregon State University/ Department of Horticulture, Oregon, United States of America

Possui formação superior em Agronomia (2008), Mestrado em Agronomia (2011, Área de Concentração de Fruticultura de Clima Temperado, FAEM/UFPel) e Doutorado em Agronomia (2014, Área de Concentração de Fruticultura de Clima Temperado, FAEM/UFPel - Oregon State University/MCAREC). Atua principalmente na área de Manejo de Frutíferas de Clima Temperado e Fitorreguladores. Currently holds a position of Assistant Professor at Oregon State University, Department of Horticulture - Mid-Columbia Agricultural Research and Extension Center (MCAREC).

Reinhard Krueger, Engenheiro-agrônomo, Ms. Cidasc/ Departamento Regional de São Joaquim, SC

Mestre em Entomologia, Fiscal CIDASC, Ex-Coordenador Estação de Avisos de São Joaquim

Downloads

Publicado

2019-01-22

Como Citar

Araujo, L., Pinto, F. A. M. F., Filho, J. V. de A., Medeiros, H. A. de, Pasa, M. S., & Krueger, R. (2019). Sistema de Alerta e Previsões para o Controle das Doenças da Macieira no Estado de Santa Catarina. Agropecuária Catarinense, 32(1), 86-91. https://doi.org/10.22491/RAC.2019.v32n1.12

Edição

Seção

Revisão Bibliográfica