Estimativa de peso médio de bananas verdes comercializadas em caixas de madeira por bananicultores na região do litoral norte catarinense

Autores

  • Ricardo José Zimmermann de Negreiros Epagri / Estação Experimental de Itajaí
  • Robert Harri Hinz Epagri / Estação Experimental de Itajaí
  • Henri Stuker Epagri / Estação Experimental de Itajaí

Palavras-chave:

Pós-colheita, embalagem, Musa spp., comercialização

Resumo

A carga que resulta em excesso de peso em caixas de bananas é uma das principais causas de danos pós-colheita. Este trabalho teve como objetivo estmar o peso líquido médio de bananas verdes do subgrupo Cavendish [Musa spp. (AAA)] em caixas de madeira, em casas de embalagem de produtores, considerando um erro máximo de amostragem de 5%. As caixas de bananas, prontas para expedição, foram pesadas sem conhecimento prévio dos embaladores, em 28 casas de embalagem
no litoral norte catarinense. O valor estimado do peso líquido médio dessas caixas nas casas de embalagem foi de 23,01kg, valor 9,6% acima do peso de referência comercial, que é 21kg. Evidenciou-se o excesso de peso nas caixas, o que compromete a qualidade dos frutos e os dados estatisticos e econômicos de produção. Concluiu-se que há necessidade de aprimoramentos na regulamentação da comercialização de bananas verdes e no grau de corresponsabilidade dos integrantes da cadeia produtiva da banana quanto às prátcas em pós-colheita.

Downloads

Publicado

2020-04-28

Como Citar

de Negreiros, R. J. Z., Hinz, R. H., & Stuker, H. (2020). Estimativa de peso médio de bananas verdes comercializadas em caixas de madeira por bananicultores na região do litoral norte catarinense. Agropecuária Catarinense, 25(2), 85-88. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/rac/article/view/657

Edição

Seção

Artigo Científico