Produtividade e resistência à podridão-negra de cultivares de repolho em cultivo orgânico, no verão do Litoral Sul Catarinense

Autores

  • Luiz Augusto Martins Peruch Epagri/Estação Experimental de Urussanga
  • Daíse Werncke Unisul
  • Antônio Carlos Ferreira da Silva Epagri/Estação Experimental de Urussanga

Palavras-chave:

brássicas, Xanthomonas campestris pv. campestris, doenças, verão.

Resumo

Neste trabalho avaliaram-se a produtividade e a resistência à podridão-negra da cultivar Coração de Boi e dos híbridos de repolho Emblem, Fuyutoyo e Nozomi, sob cultivo orgânico, no verão do Litoral Sul
Catarinense. As variáveis avaliadas foram: rendimento (t/ha), peso médio de cabeça (kg), área abaixo da curva de progresso da doença (AACPD) e as severidades inicial e final da podridão-negra. Os tratamentos foram comparados entre si pelo teste de Duncan a 5% de probabilidade de erro. Os híbridos Emblem e Fuyutoyo foram significativamente superiores em relação à produtividade e à resistência à doença quando comparados com Nozomi e Coração de Boi.


Downloads

Publicado

2021-04-09

Como Citar

Peruch, L. A. M., Werncke, D. ., & da Silva, A. C. F. . (2021). Produtividade e resistência à podridão-negra de cultivares de repolho em cultivo orgânico, no verão do Litoral Sul Catarinense. Agropecuária Catarinense, 20(1), 75-77. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/rac/article/view/882

Edição

Seção

Nota Científica