Controle de doenças do maracujazeiro

situação atual e perspectivas

Autores

  • Luiz Augusto Martins Peruch Eng.-agr., Dr., Epagri / DEMC, 88034-901, Florianópolis, SC, e-mail: lamperuch@epagri.sc.gov.br
  • Addolorata Colariccio Bióloga, Dra., Instituto Biológico, São Paulo, 04014-002, e-mail: colariccio@biologico.sp.gov.br.
  • Diógenes da Cruz Batista Eng.-agr., Dr., Embrapa / EMBRAPA SEMIÁRIDO Petrolina, PE, CEP 56302-970, CP 23

Palavras-chave:

Passiflora, fungicidas, controle cultural, controle genético

Resumo

Resumo: O controle fitossanitário das doenças pode ser considerado um fator decisivo na produção do maracujazeiro. O método químico, associado ao cultural e ao genético, consiste na melhor estratégia para reduzir as perdas provocadas pelas doenças fúngicas, bacterianas e viróticas desta frutífera. No caso do controle químico existem vários fungicidas protetores e sistêmicos disponíveis, com destaque para aqueles formulados com triazóis e estrobilurinas. O controle cultural pode contribuir para a aplicação de fertilização equilibrada, a destruição de restos culturais, a adoção de quebra-ventos, entre outras. Numa perspectiva futura será fundamental a disponibilidade de cultivares resistentes adaptadas às diferentes regiões do Brasil.

 

 

Referências

AGRIOS, G.N. Plant Pathology, 5 ed. San Diego: Academic Press, 2005, 922p.

FARFAN, L.M.; BENITEZ, S.V.; HOYOS-CARNAJAL, L.M. Sensibilidad de bacterias procedentes de pasifloras a antibióticos y productos cúpricos. Revista Colombiana de Ciencias Hortícolas, Bogotá, v.8, n.1, p. 20-33, 2014.

FRAC. FRAC Code List ©*2017: Fungicides sorted by mode of action (including FRAC Code numbering). Disponível em:http://www.frac.info/docs/default-source/publications/frac-code-list/frac-code-list-2017-final.pdf?sfvrsn=fab94a9a_2> Acesso em: 08/11/2017.

GUERRERO-LOPEZ, E.; VELANDIA, L.M.; HOYOS CARVAJAL, J. Manejo integrado de la bacteriosis causada por Xanthomonas axonopodis starr & garcés en el cultivo de gulupa (Passiflora edulis Sims.). Fitopatologia Colombiana, Bogotá, v.35, n.1, 2011.

JUNQUEIRA, N.T.V.; ANJOS, J.R.N. dos; SILVA, A.P. de O.; CHAVES, R.C.; GOMES, A.C. Reação as doenças e produtividade de onze cultivares de maracujazeiro azedo cultivados sem agrotóxicos. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.38, n.8, 2003.

MAPA.Agrofit.Disponívelem:<http://www.http://agrofit.agricultura.gov.br/agrofit_cons/principal_agrofit_cons> Acesso em: 08/11/2017.

MELETI, L.M.M. Avanços na cultura do maracujá no brasil. Rev. Bras. Frutic., Jaboticabal, Volume Especial, E. 083-091, Outubro 2011.

MOTA, F.S. Meteorologia Agrícola. São Paulo: Nobel, 1983.

NARITA, N; YUKI, V.A.; NARITA, H.H.; HIRATA, A.C.S. Maracujá amarelo: tecnologia visando a convivência com o vírus do endurecimento dos frutos. Pesquisa & Tecnologia, São Paulo, vol. 9, n. 1, p.1-7, 2012.

Downloads

Publicado

2018-03-02

Como Citar

Peruch, L. A. M., Colariccio, A., & Batista, D. da C. (2018). Controle de doenças do maracujazeiro : situação atual e perspectivas. Agropecuária Catarinense, 31(1), 37-40. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/rac/article/view/243

Edição

Seção

Informativo Técnico