Épocas de manejo de plantas de cobertura do solo de inverno e incidência de plantas daninhas na cultura do milho

Autores

  • Alvadi Antonio Balbinot Junior Epagri/ Estação Experimental de Canoinhas
  • Marcelo Bialeski Epagri/Estação Experimental de Canoinhas
  • Rogério Luiz Backes Epagri/Estação Experimental de Canoinhas

Palavras-chave:

plantio direto, competição, alelopatia, manejo de plantas daninhas.

Resumo

O objetivo desse trabalho foi avaliar o efeito de diferentes culturas de cobertura do solo e de épocas de manejo das mesmas sobre a incidência de plantas daninhas e sobre a produtividade da cultura de milho. Foi conduzido um experimento em Canoinhas, SC, com seis alternativas de cobertura de inverno (nabo forrageiro, aveia-preta, centeio, azevém, aveia-preta + ervilhaca e consórcio entre as cinco espécies utilizadas no experimento), as quais foram roçadas em três épocas antes da semeadura do milho (1 dia, 10 e 25 dias). O manejo das coberturas próximo à semeadura do milho proporcionou elevada supressão de emergência e menor acúmulo de fitomassa seca da parte aérea pelas plantas daninhas. O azevém e o consórcio onde o azevém estava presente apresentaram
maior capacidade de supressão de plantas daninhas.

Downloads

Publicado

2021-06-23

Como Citar

Balbinot Junior, A. A., Bialeski, M. ., & Backes, R. L. . (2021). Épocas de manejo de plantas de cobertura do solo de inverno e incidência de plantas daninhas na cultura do milho. Agropecuária Catarinense, 18(3), 91-94. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/rac/article/view/987

Edição

Seção

Nota Científica