Escurecimento de polpa de maçãs ‘Fuji’, ‘Cripps pink’ e ‘SCS427 Elenise’ para uso como minimamente processadas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.52945/rac.v35i1.1179

Palavras-chave:

maçã in natura, minimamente processados, atividade enzimática, índice de escurecimento.

Resumo

o objetivo deste trabalho foi comparar o escurecimento da polpa de maçãs ‘SCS427 Elenise’, ‘Fuji’ e ‘Cripps pink’ após serem cortadas, simulando o preparo de alimento minimamente processado. Foram conduzidos dois experimentos, o primeiro utilizando frutos recém-colhidos e o segundo com frutos armazenados por 75 e 120 dias em atmosfera do ar a 1ºC. Os frutos foram cortados transversalmente na região equatorial e a cor da polpa analisada por sensores colorimétricos digitais, periodicamente, entre 0 até 48 horas após o corte. Maçãs ‘Cripps pink’ apresentaram maior escurecimento da polpa, em ambos os experimentos. A polpa das maçãs ‘SCS427 Elenise’ exibiu escurecimento mais lento até o ponto de escurecimento máximo em ambos os experimentos, o que sugere serem mais apropriados ao processamento mínimo sem o uso de substâncias antioxidantes que maçãs ‘Fuji’ e ‘Cripps pink’.

Biografia do Autor

Cristiane Carlesso, Universidade do Estado de Santa Catarina

Engenheira Agrônoma pela Universidade do Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP). Mestre em Produção Vegetal pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Atualmente é doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Produção Vegetal pela Universidade do Estado de Santa Catarina
(UDESC).

Thyana Lays Brancher

Doutora em Biotecnologia Vegetal na Universidade Federal de Lavras (UFLA). Mestre em Produção Vegetal pela Universidade Estadual de Santa Catarina (UDESC). Bacharel em Biotecnologia Industrial pela Universidade do Oeste de Santa Catarina - Campus de Videira.

Marcus Vinícius Kvitschal, Epagri/Estação Experimental de Caçador

Engenheiro Agrônomo e mestre em Agronomia na área de concentração em
Melhoramento Genético Vegetal pela Universidade Estadual de Maringá (UEM)
e doutor em Genética e Melhoramento também pela Universidade Estadual de
Maringá. Pesquisador em Melhoramento Genético de Fruteiras de Clima
Temperado, Estação Experimental de Caçador SC.

Maraisa Crestani Hawerroth, InnoveAgro - Pesquisa e Consultoria Agronômica

Graduação em Agronomia pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), mestrado e doutorado em Agronomia - área de Concentração Melhoramento Genético de Plantas pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Pesquisadora do InnoveAgro - Pesquisa e Consultoria Agronômica,
Brasil.

Luiz Carlos Argenta, Epagri/Estação Experimental de Caçador

Graduado em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), mestre e doutor em Fisiologia Vegetal pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri).

Referências

ALBERTI, A.; MAFRA, L.I. Optimization of the extraction of phenolic compounds from apples using response surface methodology. Food Chemistry, v.149, p.151-158, 2014. Disponível em: http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0308814613 015343. Acesso em: 28 nov. 2020.

ARGENTA, L.C. Fisiologia e tecnologia pós-colheita: Maturação, colheita e armazenagem dos frutos In: A cultura da macieira. 1 ed. Florianópolis: EPAGRI, 2002. p. 691-732,

BRANDELLI, A.; LOPES, C.H.G.L. Polyphenoloxidase activity, browning potential and phenolic content of peaches during postharvest ripening. Journal of Food Science, v.29, n.06, p.624-637, 2005.

CANTILLANO, R.F.F.; RIBEIRO, J.A.; SEIFERT, M. Efeito de Antioxidantes na Qualidade Pós-colheita de Maçãs “Royal Gala” Minimamente Processadas. Pelotas: Embrapa Clima Temperado, p.29, 2017. Disponível em: https://www.infoteca.cnptia.e mbrapa.br/infoteca/bitstream/doc/1081325/1/Boletim271.pdf. Acesso em: 28 nov 2020.

HEMACHANDRAN, A.; ANANTHARAMAN, A.; MOHAN, S.; MOHAN, G.; KUMAR, D. T.; DEY, D.; KUMAR, D.; DEY, P.; CHOUDHURY, A.; DOSS, C.G.P.; RAMAMOORTHY, S. Unraveling the inhibition mechanism of cyanidin-3-sophoroside on polyphenol oxidase and its effect on enzymatic browning of apples Food Chem., v.227, p.102-110, 2017. Disponível em: https://www. sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0308814617300419?via%3Dihub. Acesso em: 28 nov 2020.

KADER, A.A. Biochemical and physiological basis for effects of controlled and modified atmospheres on fruits and vegetables. Food Technology, Chicago, p.99-104, 1986. Disponível em: http://ucce.ucdavis.edu/files/datastore/234-399.pdf. Acesso em: 13 set 2021.

LEITE, R.S.; DA SILVA, I.R.V.; OLIVEIRA, T.A.; PEIXOTO, A.P.B. Determinação de ponto crítico em curva de crescimento na dinâmica do potássio. Sigmae, v.8, n.2, p.449-456, 2019. Disponível em: https://docplayer.com.br/188191203-Determinacao-de-ponto-critico-em-curva-de-crescimento-na-dinamica-do-potassio.html. Acesso em: 30 nov 2020

MAXMEN, A. Genetically modified apple reaches US stores, but will consumers bite? Nature, v.551, n.7679, p.149–150, 2017. Disponível em: https://www.nature.com/ news/genetically-modified-apple-reaches-us-stores-but-will-consumers-bite-1.22969. Acesso em: 28 nov. 2020

MORENO, M.B.; CANTILLANO, R.F.F.; ROMBALDI, C.V.; MANICA-BERTO, R. Quality of minimally processed ‘fuji’ apple under refrigerated storage and treatment with additives. Revista Brasileira de Fruticultura, v.38, n.4, 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-29452016000400902. Acesso em: 28 nov. 2020

OLIVEIRA, T.M.; SOARES, F.F.; PAULA, C.D.; VIANA, G.A. Uso de embalagem ativa na inibição do escurecimento enzimático de maçãs. Semina: Ciências Agrárias, v.29, n.1, p.117-128, 2008. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/ 277841496_Uso_de_embalagem_ativa_na_inibicao_do_escurecimento_enzimatico_de_macas. Acesso em: 20 nov. 2020

PEPA, L.S.; RODRÍGUEZ, S.D.; FERREIRA, C.S.; BUERA, M.D.P Interpretation of the color due to the ubiquitous nonenzymatic browning phenomena in foods. Color Research & Application, 2020. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/ 10.1002/col.22574. Acesso em: 28 nov. 2020.

POIRIER, B.C.; MATTHEIS, J.P.; RUDELL, D.R. Extending ‘Granny Smith’ apple superficial scald control following long-term ultra-low oxygen controlled atmosphere storage. Postharvest Biology and Technology, v.161, p.111062, 2020. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0925521419309032. Acesso em: 20 nov. 2020

PRESTES, A.A. Avaliação do escurecimento enzimático em maçãs híbridas: potencial tecnológico e atividade antioxidante. 2019. 111f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos) – Universidade Estadual de Ponta Grossa, Ponta Grossa, PR, 2019

VELDERRAIN-RODRÍGUEZ, G.R.; QUIRÓS-SAUCEDA, A.E.; GONZÁLEZ AGUILAR, G.A.; SIDDIQUI, M.W.; AYALA ZAVALA, J.F. Technologies in fresh-cut fruit and vegetables. In: Minimally Processed Foods. Springer, Cham, p.79-103, 2015.

Downloads

Publicado

2022-04-19

Como Citar

Carlesso, C., Brancher, T. L. ., Kvitschal, M. V. ., Hawerroth, . M. C. ., & Argenta, L. C. . (2022). Escurecimento de polpa de maçãs ‘Fuji’, ‘Cripps pink’ e ‘SCS427 Elenise’ para uso como minimamente processadas. Agropecuária Catarinense, 35(1), 36-39. https://doi.org/10.52945/rac.v35i1.1179

Edição

Seção

Nota Científica