Validação de catálogos de cores como indicadores do estádio de maturação e do ponto de colheita de maçã

Autores

  • Luiz Carlos Argenta Epagri/Estação Experimental de Caçador
  • Marcelo José Vieira Bolsista do CNPq, Epagri/Estação Experimental de Caçador
  • Andreia Maria Tomazini Scolaro Bolsista do CNPq, Epagri/Estação Experimental de Caçador

Palavras-chave:

Malus domestica, cor de fundo, maturação, colheita.

Resumo

A validade dos catálogos de escalas de cores de fundo (cor da região menos avermelhada da epiderme) desenvolvidos para maçãs ‘Gala’ e ‘Fuji’ pela Epagri foi analisada neste estudo pela significância da correlação entre a variação dos índices de cores de fundo (estimados pelos catálogos de cores) e os demais índices de maturação. As mudanças da cor de fundo em maçãs ‘Gala’, ‘Royal Gala’ e ‘Fuji’ estimadas por catálogo de cores (escala 1 a 5) se relacionaram significativamente com as mudanças da cor de fundo determinada por colorímetro, da firmeza da polpa, do índice de amido e do teor de sólidos solúveis totais. Os menores coeficientes de correlação ocorreram entre a cor de fundo estimada pelo catálogo de cores e a acidez titulável, produção de etileno e intensidade de cor vermelha, especialmente em ‘Fuji’. A variação da firmeza de polpa em função da variação da cor de fundo se ajustou a modelos lineares ou quadráticos. Esses modelos foram usados para estimar os índices de cor de fundo do catálogo de cores correspondentes ao período ideal de colheita, os quais variaram de 2,8 a 4,1 para ‘Gala’, 2,5 a 3,7 para ‘Royal Gala’ e 2,2 a 3,6 para ‘Fuji’.

Downloads

Publicado

2020-04-28

Como Citar

Argenta, L. C., Vieira, M. J., & Scolaro, A. M. T. (2020). Validação de catálogos de cores como indicadores do estádio de maturação e do ponto de colheita de maçã. Agropecuária Catarinense, 23(3), 71-77. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/rac/article/view/745

Edição

Seção

Artigo Científico