Avaliação da produção e do rendimento de azeite das oliveiras ‘Arbequina’, ‘Arbosana’ e ‘Koroneiki’ em Santa Catarina

Autores

  • Dorli Mario da Croce Epagri/Centro de Pesquisa para Agricultura Familiar (Cepaf)
  • Eduardo Cesar Brugnara Epagri/Centro de Pesquisa para Agricultura Familiar (Cepaf)
  • Volmir Pinto de Oliveira Epagri / Escritório Local São Lourenço do Oeste
  • Cristian Rodrigo Dias Centro de Educação Profissional Campo Erê

Palavras-chave:

Olea europaea, Azeite de oliva, Cultivar de oliveira

Resumo

Resumo: O interesse pela produção de azeite de oliva vem crescendo nos últimos anos no Brasil, porém faltam informações sobre o potencial de produção nas condições do País. O objetivo deste artigo é apresentar dados observados entre oito e nove anos de produção dos cultivares de oliveira Arbequina, Arbosana e Koroneiki em quatro localidades de Santa Catarina (Caçador, Campo Erê, Chapecó e São Lourenço do Oeste). De modo geral, no transcorrer dos anos, as oliveiras apresentaram boa produtividade de azeitonas e bom rendimento de azeite, com destaque para a ‘Koroneiki’, a qual, em Caçador, alcançou rendimento médio anual de 15,15t.ha-1 de frutos, equivalente a 1.999L de azeite por hectare.

Biografia do Autor

Dorli Mario da Croce, Epagri/Centro de Pesquisa para Agricultura Familiar (Cepaf)

Engenheiro florestal, M.Sc., Epagri/Centro de Pesquisa para Agricultura Familiar (Cepaf), C.P. 791, 89801-970 Chapecó, SC, fone: (49) 2049-7510. 

Eduardo Cesar Brugnara, Epagri/Centro de Pesquisa para Agricultura Familiar (Cepaf)

Engenheiro-agrônomo, M.Sc. Epagri/Cepaf. 

Volmir Pinto de Oliveira, Epagri / Escritório Local São Lourenço do Oeste

Tecnólogo em Gestão Ambiental, Epagri / Escritório Local São Lourenço do Oeste, Rua Duque de Caxias 789, 89990-000 Centro, São Lourenço do Oeste, SC.

Cristian Rodrigo Dias, Centro de Educação Profissional Campo Erê

Licenciatura em Ciências Agrícolas e Ciências Naturais, Esp., Centro de Educação Profissional Campo Erê, Fazenda Primavera, SC-160, Km 07, C.P. 47, Campo Erê, SC.

 

Referências

FAO – Food and Agriculture Organization of the United Nations. Faostat. Disponível em: <http://faostat3.fao.org/home/E>. Acesso em: 22 abr. 2015.

GODINI, A.; VIVALDI, G.A.; CAMPOSEO, S. Olive cultivars field-tested in super-high-density system in southern Italy. California Agriculture, v.65, n.1, p.39-40, 2011. Disponível em: <http://ucanr.edu/repositoryfiles/

ca6501p39-82941.pdf>. Acesso em: 17 abr. 2015.

LAVEE, S. Biennial alternate bearing in olive (Olea europaea). Annales, Series Historia Naturalis, v.17, [s.n.], p.101-112, 2007.

Disponível em: <http://zdjp.si/wp-content/uploads/2015/12/ASHN_17-2007-1_lavee.pdf>. Acesso em: 17 abr. 2015.

LEÓN, L.; ROSA, R.; RALLO, L. et al. Influence of spacing on the initial production of hedgerow ‘Arbequina’ olive orchards. Spanish Journal of Agricultural Research, v.5, n.4, p.554-558, 2007. Disponível em:

revistas.inia.es/index.php/sjar/article/view/5358>. Acesso em: 23 abr. 2015.

MATÍAS, A.C.; TORO, A.A.; MONTALVÁN, L.D. et al. Variedades de olivo: cultivadas en las provincias de Catamarca y La Rioja, Argentina. Buenos Aires: Inta, 2010. 70p.

SIBBETT, G.S.; OSGOOD, J. Site selection and preparation, tree spacing and design, planting, and initial training. In: SIBBETT, G.S.; FERGUSON, L.; LINDSTRAND, M. (Eds.). Olive Production Manual. 2.ed. Davis: UCANR Publications, 2005. p.27-34.

TAPIA, F.; IBACACHE, A.; ASTORGA, M. Requerimientos de clima y suelo. In: TAPIA, F.; ASTORGA, A.; IBACACHE, A. et al. Manual del cultivo del olivo. La Serena, Chile: Instituto de Investigaciones Agropecuarias, 2003. p.11-20.

VOSSEN, P. Site, varieties and production systems for organic olives. In.: VOSSEN, P. (Ed.). Organic olive production manual. Oakland: University of California, 2007. p.3-12.

Downloads

Publicado

2017-10-26

Como Citar

Croce, D. M. da, Brugnara, E. C., Oliveira, V. P. de, & Dias, C. R. (2017). Avaliação da produção e do rendimento de azeite das oliveiras ‘Arbequina’, ‘Arbosana’ e ‘Koroneiki’ em Santa Catarina. Agropecuária Catarinense, 29(1), 54-57. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/rac/article/view/91

Edição

Seção

Nota Científica

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.