Fertilidade e análise de reservas em gemas das videiras ‘Greco di Tufo’, ‘Coda di Volpe’ e ‘Viognier’ cultivadas em São Joaquim – Santa Catarina

Autores

  • Bruno Munhoz
  • Juliana Fátima Welter
  • Rosete Pescador UFSC/CCA/Departamento de Fitotecnia
  • Alberto Fontanella Brighenti Epagri/Estação Experimental de São Joaquim
  • Aparecido Lima da Silva UFSC/CCA/ Departamento de Fitotecnia

Palavras-chave:

Vitis vinifera L., Amido, Carboidratos solúveis totais, Poda

Resumo

Resumo: Avaliaram-se fertilidade, teores de carboidratos solúveis totais e amido em gemas dormentes das viníferas ‘Greco di Tufo’, ‘Coda di Volpe’ e ‘Viognier’ em vinhedo localizado no município de São Joaquim, SC, no ano de 2013. A partir de ramos de ano em dormência profunda, as gemas foram observadas em três posições: gemas basais (1a à 3a gema), gemas medianas (4a à 6a gema) e gemas apicais (7a à 10a gema). A presença ou ausência de inflorescência foi avaliada pela brotação das gemas em câmara do tipo BOD. Em campo, as variedades foram avaliadas quanto aos sistemas de poda, em poda curta sob cordão esporonado e poda mista em guyot. As variedades Greco di Tufo e Coda di Volpe exibiram maior número de gemas férteis nos ramos em posições medianas e apicais. Foram observadas em BOD 79,2% e 75,0% de gemas férteis na posição apical dos ramos para as variedades Greco di Tufo e Coda di Volpe respectivamente. Os maiores teores de carboidratos solúveis totais foram encontrados para as três variedades nas gemas basais. Foram observadas variações entre variedades quanto ao teor de amido nas gemas em diferentes posições nos ramos.

 

 

Biografia do Autor

Bruno Munhoz

Acadêmico do Curso de Agronomia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Centro de Ciências Agrárias (CCA), Rod. Admar Gonzaga, 1346, 88040-900 Florianópolis, SC.

Juliana Fátima Welter

Acadêmica do Curso de Agronomia da UFSC/CCA.

Rosete Pescador, UFSC/CCA/Departamento de Fitotecnia

Engenheira-agrônoma, Dra., Professora, UFSC/CCA/Departamento de Fitotecnia.

Alberto Fontanella Brighenti, Epagri/Estação Experimental de São Joaquim

Engenheiro-agrônomo, Dr., Pesquisador, Epagri/Estação Experimental de São Joaquim, Rua João Araújo Lima, 102, 88600-000 São Joaquim, SC.

Aparecido Lima da Silva, UFSC/CCA/ Departamento de Fitotecnia

Engenheiro-agrônomo, Dr., Professor, UFSC/CCA/ Departamento de Fitotecnia.

Referências

BRIGHENTII, A.F. et al. Caracterização fenológica e exigência térmica de diferentes variedades de uvas viníferas em São Joaquim, Santa Catarina, Brasil. Ciência Rural, v.43, n.7, p.1162-1167, 2013.

BORGHEZAN, M. et al. Comportamento vegetativo e produtivo da videira e composição da uva em São Joaquim, Santa Catarina. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.46, n.4, p.398-405, 2011.

BOTELHO, R.V.; PIRES, E.J.P.; TERRA, M.M. Fertilidade de gemas em videiras: fisiologia e fatores envolvidos. Ambiência, v.2, n.1, p.129-144, 2009.

CALÒ, A.; SCIENZA, A.; COSTACURTA, Â. Vitigni D’Italia. BolognaIt: Edagricole, 2006. 832p.

DUBOIS, M. et al. Colorimetric method for determination of sugar and related substances. Analytical Chemistry, v.28, p.350-356, 1956.

FREGONI, M. Viticoltura di qualitá. Verona: Tecniche Nuove, 2006. 826p.

LAVEE, S. et al. Necrosis in grapevine buds (Vitis vinifera cv. Queen of Vineyard) in relation to vegetative vigor. Vitis, v.20, p.8-14, 1981.

POUGET, R. Action de la temperature sur la differentiation des inflorescences et des fleurs durant les phases de pre-debourrement

et de post-debourrement des bourgeons latents de la vigne. Connaissance de la Vigne et du Vin, v.15, p.65-79, 1981.

ROSA, A. M. et al. Fertilidade e reservas de carbono e nitrogênio em gemas de ramos das viníferas ‘Carbernet Sauvignon’ e ‘Nebbiolo’. Revista Brasileira de Fruticultura, v.36, p.576-585, 2014.

SMEEKENS, S. Sugar-induced signal transduction in plants. Annual review of plant biology, v.51, n.1, p.49-81, 2000.

SRINIVASAN, C.; MULLINS, M.G. Physiology of flowering in the grapevine: a review. American Journal of Enology and Viticulture, v.32, n.1, p.47-63, 1981.

THIS, P.; LACOMBE, T.; THOMAS, M.R. Historical origins and genetic diversity of wine grapes. Trends in Genetics, v.22, n.9, p.511-519, 2006.

VASCONCELOS, M.C. et al. The flowering process of Vitis vinifera: a review. American journal of enology and viticulture, v.60, n.4, p.411-434, 2009.

VELASCO, R. et al. A high quality draft consensus sequence of the genome of a heterozygous grapevine variety. PloS One, v.2,

n.12, p.1326, 2007.

WATT, A.M. et al. Development of inflorescence primordia in Vitis vinifera L. cv. Chardonnay from hot and cool climates. Australian Journal of Grape and Wine Research, v.14, n.1, p.46-53, 2008.

ZAPATA, C. et al. Partitioning and mobilization of starch and N reserves in grapevine (Vitis vinifera L.). Journal of plant physiology, v.161, n.9, p.1031-1040, 2004.

Downloads

Publicado

2017-10-26

Como Citar

Munhoz, B., Welter, J. F., Pescador, R., Brighenti, A. F., & Silva, A. L. da. (2017). Fertilidade e análise de reservas em gemas das videiras ‘Greco di Tufo’, ‘Coda di Volpe’ e ‘Viognier’ cultivadas em São Joaquim – Santa Catarina. Agropecuária Catarinense, 29(1), 68-72. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/rac/article/view/94

Edição

Seção

Artigo Científico