Avaliação de híbridos de repolho, couve-flor e brócolis sob cultivo orgânico, em duas épocas de plantio, no Litoral Catarinense

Autores

  • Luiz Augusto Martins Peruch Epagri/ Estação experimental de Urussanga
  • Antonio Carlos Ferreira da Silva Epagri/Estação Experimental de Urussanga

Resumo

Neste trabalho foram avaliados a produtividade, o peso médio de cabeça e a intensidade de doenças
foliares em híbridos de repolho, couve-flor e brócolis, sob cultivo orgânico, em plantios na primavera/2003 e
outono/2004, no Litoral Catarinense. Os dados de produção foram comparados pelo teste de Duncan e os de
intensidade das doenças, por Kruskall-Wallis. Na primavera verificaram-se diferenças significativas apenas entre
os híbridos de repolho quanto à produção. Quanto às doenças, os híbridos de brócolis ‘AF-817’ e o de couve-flor
‘Sharon F1’ apresentaram menores intensidades de alternariose. Não houve diferenças entre os híbridos de todas
as espécies para podridão negra. No plantio de outono não ocorreram diferenças significativas quanto à produção
e à intensidade da alternariose em todas as espécies testadas. Entretanto, constatou-se diferença na podridão
negra entre híbridos de brócolis, sendo que o ‘AF-567’ foi o que apresentou maiores intensidades da bacteriose.




Downloads

Publicado

2021-05-27

Como Citar

Peruch, L. A. M., & da Silva, A. C. F. (2021). Avaliação de híbridos de repolho, couve-flor e brócolis sob cultivo orgânico, em duas épocas de plantio, no Litoral Catarinense. Agropecuária Catarinense, 19(3), 87-90. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/rac/article/view/951

Edição

Seção

Nota Científica

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.