Efeito de fontes orgânicas e mineral de nitrogênio sobre produção de milho e propriedades químicas do solo sob sistema plantio direto

Autores

  • Eloi Erhard Scherer Epagri/Centro de Pesquisas para Agricultura Familiar (Cepaf)

Palavras-chave:

fontes de N, esterco sólido, composto, , Zea mays

Resumo

Em um experimento, conduzido por 4 anos no município de Chapecó, SC, foi avaliado o efeito de doses (zero, 60, 120 e 240kg/ha) e fontes de N (esterco líquido de suínos [ELS], composto de esterco de suínos [CES], esterco de aves [EA]  e nitrato de amônio [NA]) na produtividade de milho no sistema plantio direto. Após 4 anos foram coletadas amostras de solo para a realização de análises químicas nas camadas de zero a 5, 5 a 10, 10 a 20, 20 a 30, 30 a 40cm de profundidade. Os resultados mostraram que o fornecimento de N através do ELS apresentou eficiência similar ao NA, e ambos apresentaram maior eficiência que o CES e EA. A resposta ao N de NA e de ELS apresentou efeito quadrático, sendo a produtividade máxima de grãos obtida, respectivamente, com a aplicação anual de 226 e 246kg/ha de N. A resposta à aplicação de N de EA e de CES foi linear. Maiores alterações nas propriedades do solo foram verificadas com a aplicação de EA e CES, com acúmulo de P, K, Cu e Zn nas camadas superficiais do solo, principalmente nos primeiros 5cm. As propriedades químicas do solo nas camadas de 20 a 30 e 30 a 40cm não foram afetadas. Para uma mesma quantidade de N aplicada, o esterco sólido manteve o pH do solo próximo ao valor original, enquanto o NA acarretou sua redução.

Downloads

Publicado

2020-04-28

Como Citar

Scherer, E. E. (2020). Efeito de fontes orgânicas e mineral de nitrogênio sobre produção de milho e propriedades químicas do solo sob sistema plantio direto. Agropecuária Catarinense, 24(1), 71-76. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/rac/article/view/681

Edição

Seção

Artigo Científico