Doses e formas de aplicação do composto de dejetos suínos no cultivo orgânico de milho e feijão

Autores

  • Eloi Erhard Scherer Epagri / Centro de Pesquisa para Agricultura Familiar (Cepaf)

Palavras-chave:

Zea mays, Phaseolus vulgaris, produção de grãos, agricultura orgânica

Resumo

Um experimento foi conduzido de 2007 a 2012 em Chapecó (27°08’ S e 52°37’ W), SC, com o objetvo de avaliar o efeito do composto orgânico de dejetos de suínos na produção de milho e feijão no sistema orgânico. O delineamento experimental usado foi o de blocos ao acaso com parcelas subdivididas e quatro repetções. Nas parcelas, foram avaliadas
formas de aplicação do composto (com ou sem incorporação) e, nas subparcelas, doses do composto (0, 2, 4 e 8t/ha). Usou-se a seguinte sequência na rotação de culturas: milho safra/aveia-preta – feijão/milho safrinha. Somente os cultvos de primavera (milho e feijão) receberam aplicação de composto. A utlização de composto aumentou a produção de milho e feijão em todos os anos. O incremento na produtvidade com as doses de composto usadas foi linear. Não se observou diferença na
produtvidade de milho entre as modalidades de aplicação do composto, porém o feijão apresentou maior produtvidade quando da sua incorporação. A aveia-preta e o milho safrinha responderam positvamente ao efeito residual do composto aplicado à cultura anterior.

Downloads

Publicado

2020-04-28

Como Citar

Scherer, E. E. (2020). Doses e formas de aplicação do composto de dejetos suínos no cultivo orgânico de milho e feijão. Agropecuária Catarinense, 26(2), 74-78. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/rac/article/view/612

Edição

Seção

Artigo Científico