Lesmas: pragas da agricultura e ameaça à saúde humana

Autores

  • Luis Antonio Chiaradia Epagri/Centro de Pesquisa para Agricultura Familiar – Cepaf
  • José Maria Milanez Epagri/Centro de Pesquisa para Agricultura Familiar
  • Carlos Graeff-Teixeira PUCRS
  • José Willibaldo Thomé PUCRS

Palavras-chave:

moluscos, pragas, parasita humano, manejo integrado.

Resumo

As lesmas são pragas agrícolas e transmitem o parasita humano Angiostrongylus costaricensis. As lesmas Sarasinula linguaeformis, Phyllocaulis variegatus, Deroceras spp. e Limax maximus ocorrem no Oeste do Estado de Santa Catarina. Esta pesquisa teve por objetivo estudar a parasitose e fornecer informações para o manejo integrado destas pragas. A doença se caracterizou como sendo uma infecção assintomática, de baixa morbidade e com
cura espontânea em menos de um ano. No laboratório, a S. linguaeformis alcançou a fase reprodutiva com 179 ± 11 dias, realizou posturas a cada 20 dias, com média de 49,2 ± 7,2 ovos, que incubaram em 16 ± 0,5 dias e apresentaram viabilidade de 98,9%. Esta lesma não apresentou preferência alimentar por plântulas de sorgo, milho, mandioca, alho, tomate e por mudas de diversas essências florestais. Cartap (250g/ha) e sulfato de cobre (2%) apresentaram efeito repelente às lesmas, e as iscas tóxicas à base de metaldeído e tiodicarbe e iscas caseiras, formuladas com 3% a 5%
de ácido bórico, são recomendadas no controle destes moluscos.

Downloads

Publicado

2004-07-03

Como Citar

Chiaradia, L. A., Milanez, J. M. ., Graeff-Teixeira, C. ., & Thomé, J. W. . (2004). Lesmas: pragas da agricultura e ameaça à saúde humana. Agropecuária Catarinense, 17(2), 70-74. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/rac/article/view/1005

Edição

Seção

Informativo Técnico