Acurácia de três modelos de alimentadores automáticos de eixo helicoidal para piscicultura

Autores

  • Raphael de Leão Serafini Epagri/Campo Experimental de Piscicultura de Itajaí, Santa Catarina, Brasil https://orcid.org/0000-0001-8434-7738
  • Bruno Corrêa da Silva Epagri/Campo Experimental de Piscicultura de Itajaí, Santa Catarina, Brasil https://orcid.org/0000-0002-1478-3777
  • Haluko Massago Epagri/Campo Experimental de Piscicultura de Itajaí, Santa Catarina, Brasil https://orcid.org/0000-0003-3627-054X
  • Natalia Marchiori Epagri/Centro de Desenvolvimento em Aquicultura e Pesca, Santa Catarina, Brasil
  • André Luís Tortato Novaes Epagri/Centro de Desenvolvimento em Aquicultura e Pesca, Santa Catarina, Brasil https://orcid.org/0000-0003-3166-0979

DOI:

https://doi.org/10.52945/rac.v35i3.1456

Palavras-chave:

aquacultura, automação, ração de peixes

Resumo

 O gasto com a alimentação dos peixes é o principal custo de produção na piscicultura, e desta forma o manejo alimentar deve ser realizado de maneira precisa, evitando desperdícios. Uma forma de obter maior controle é através da automatização. Este estudo objetivou avaliar diferentes tipos de alimentadores automáticos de eixo helicoidal, dois comerciais (AC1 e AC2) e um protótipo desenvolvido pela Epagri. Para cada modelo foram realizados testes avaliando quatro granulometrias de rações (1,3mm; 2,5mm; 4-5mm, e 6-8mm), com diferentes níveis de enchimento do silo (cheio, médio e vazio), e com tempos de fornecimento de 1, 3, 5, 10, 20 e 30s. O parâmetro avaliado foi a acurácia no fornecimento de ração (g), representado pelo erro médio observado (K). O protótipo foi eficaz no fornecimento de todas as rações, já o alimentador comercial AC1 não foi adequado para dietas de 1,3mm, e o alimentador AC2 funcionou apenas para as granulometrias de 4-5mm e 6-8mm. Os resultados dos ensaios possibilitam concluir que o protótipo desenvolvido pela Epagri apresentou uma boa acurácia, assim como os modelos comerciais avaliados, além de ser eficaz para todas as granulometrias avaliadas.

Biografia do Autor

Raphael de Leão Serafini, Epagri/Campo Experimental de Piscicultura de Itajaí, Santa Catarina, Brasil

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Catarina (2002), mestrado em Aquicultura pela Universidade Federal de Santa Catarina (2005) e doutorado em Aquicultura pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2015). Possui experiência na área de recursos pesqueiros com ênfase em piscicultura, trabalhando principalmente com os seguintes temas: reprodução e larvicultura de peixes de água doce, manejo de produção e sistema de bioflocos. Atualmente é pesquisador da EPAGRI (Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina) atuando na Unidade de Piscicultura do Cedap/Itajaí.

Bruno Corrêa da Silva, Epagri/Campo Experimental de Piscicultura de Itajaí, Santa Catarina, Brasil

Trabalha na Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI) como Pesquisador/Piscicultura. Atualmente é responsável pela Unidade de Piscicultura de Itajaí (Cedap/Epagri), atuando nas áreas de genética e nutrição de tilápia. Formado em Engenharia de Aquicultura pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), desde 2008. Realizou mestrado em Aquícultura pela UFSC (2010), trabalhando com diagnóstico de bacteriose e desenvolvimento de vacina para surubim híbrido (Pseudoplatystoma sp.). No doutorado, realizado na UFSC, trabalhou com nutrição e saúde de camarões marinhos (Litopenaeus vannamei). 

Haluko Massago, Epagri/Campo Experimental de Piscicultura de Itajaí, Santa Catarina, Brasil

Possui graduação em Engenharia de Pesca pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (2003), mestrado em Aquicultura pela Universidade Estadual Paulista (2007) e doutorado em Aquicultura pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2012). Atualmente é pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina - Epagri. 

Natalia Marchiori, Epagri/Centro de Desenvolvimento em Aquicultura e Pesca, Santa Catarina, Brasil

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Fundação Universidade Federal do Rio Grande (2006), Mestrado (2008) e Doutorado (2013) em Aquicultura pela Universidade Federal de Santa Catarina, com estágio de doutorado sanduíche na Universidade de Montpellier (2012). Estágio Pós-Doutoral na empresa Ranac (2014). Atualmente, é pesquisadora da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), onde atua na área de Aquicultura e Pesca. Integra projetos de pesquisa em parcerias com Instituições públicas como Universidades e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), nas linhas de: Patologia e parasitologia de peixes, anfíbios e moluscos bivalves, biologia e ecologia de parasitos, taxonomia, microbiologia, imunoprofilaxia e manejo sanitário.

André Luís Tortato Novaes, Epagri/Centro de Desenvolvimento em Aquicultura e Pesca, Santa Catarina, Brasil

Possui formação técnica na área de mecânica pela Escola Técnica Federal de Santa Catarina (1993), graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Santa Catarina (2001), mestrado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Santa Catarina (2005) e doutorado em Aquicultura pela Universidade Federal de Santa Catarina (2015). Atua como pesquisador e gerente do Centro de Desenvolvimento em Aquicultura e Pesca da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri).

Referências

BRITO, J.M.; PONTES, T.C.; TSUJII, K.M.; ARAÚJO, F.E.; RICHTER, B.L. Automação na tilapicultura: revisão de literatura. Nutritime, Viçosa, v.14, n.3, p.5053-5062. 2017. URLs: https://www.nutritime.com.br/arquivos_internos/ artigos/Artigo_422.pdf.

CARMELIN JUNIOR, C.A. Sistema automatizado de alimentação de juvenis de tilápia. 2014. 36f. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) – Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Botucatu, SP, 2014.

EPAGRI, 2021. Síntese Anual da Agricultura de Santa Catarina. Florianópolis: Epagri/Cepa. URLs: https://docweb.epagri.sc.gov.br /website_cepa/publicacoes/Sintese_2019_20.pdf.

FØRE, M.; ALVER, M.; ALFREDSEN, J.A.; MARAFIOTI, G.; SENNESET, G.; BIRKEVOLD, J.; WILLUMSEN, F.V.; LANGE, G.; ESPMARK, Å.; TERJESEN, B.F. Modelling growth performance and feeding behaviour of Atlantic salmon (Salmo salar L.) in commercial-size aquaculture net pens: Model details and validation through full-scale experiments. Aquaculture, Amsterdam, v.464, p.268–278, 2016. DOI: https://doi.org/10.1016/j.aquaculture.2016.06.045

JOBLING, M.; ALANÄRÄ, A.; NOBLE, C.; SÁNCHEZ-VÁZQUEZ, J.; KADRI, S.; HUNTINGFORD, F. Appetite and feed intake. In: HUNTINGFORD, F.; KADRI, S.; JOBLING, M. (ED). Aquaculture and Behavior. Oxford, UK. Wiley-Blackwell, 2012. p.183–210.

MARCHIORI, N.C.; NOVAES, A.L.T.; SILVA, B.C. Desenvolvimento de um sistema piloto de informações geográficas para a gestão da piscicultura continental catarinense. Agropecuária Catarinense, Florianópolis, v.34, n.2, 18-21, 2021. DOI: https://doi.org/10.52945/rac.v34i2.1040

MARTINELI, G.M. Automação do fornecimento de ração e fracionamento da ração diária para tilápias criadas em ambiente controlado com dieta balanceada. 2017. 51f. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Botucatu, SP, 2017.

PEIXE BR. Anuário 2021 Peixe BR da Piscicultura. Disponível em: www.peixebr.org.br. Acesso em: 10 julho de 2021.

SCHÄFER, M.R. Otimização do arraçoamento no cultivo de tilápias GIFT em sistema automatizado de alimentação. 2015. 41f. Dissertação (Mestrado em Aquicultura e Desenvolvimento Sustentável) – Universidade Federal do Paraná. Palotina ,PR, 2015.

SILVA, B C.; DELLA-GIUSTINA, E.G.; MASSAGO, H.; MARCHIORI, N.C.; GARCIA, S. Monocultivo de tilápia em viveiros escavados em Santa Catarina. Florianópolis,SC: Epagri 2019. 126p. (Epagri. Sistemas de Produção, 52).

SILVA, B.C; MARCHIORI, N.C. Importância do manejo alimentar na criação de tilápia. Florianópolis, SC: Epagri, 2018. 18p.

SILVA, B. C.; MASSAGO, H.; CANDIA, E. W. S.; VIEIRA, F. N.; SERAFINI, R. L. Recria de tilápia-do-nilo em diferentes sistemas de cultivo durante o outono em Santa Catarina. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE AQUICULTURA E BIOLOGIA AQUÁTICA, 9, 2021, Online. Anais. Manaus: Aquabio, 2021.

SILVA, B.C.; MASSAGO, H.; MARCHIORI, N.C.; BIZ, V.; SILVA, T.C. Desempenho zootécnico e econômico da tilápia, linhagem GIFT-Epagri SC02, em cultivo semi-intensivo em Santa Catarina. Agropecuária Catarinense, Florianópolis, v.33, n.2, p.19-21, 2020.

SOUZA FILHO, H.M.; BUAINAIN, A.M.; GUANZIROLI, C.E.; & BATALHA, M.O. Agricultura Familiar e Tecnologia no Brasil: características, desafios e obstáculos. In: 42º CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ECONOMIA, SOCIOLOGIA E ADMINISTRAÇÃO RURAL, Cuiabá, 2004.

Downloads

Publicado

2022-12-26

Como Citar

Serafini, R. de L., da Silva, B. C., Massago, H., Marchiori, N., & Novaes, A. L. T. (2022). Acurácia de três modelos de alimentadores automáticos de eixo helicoidal para piscicultura. Agropecuária Catarinense, 35(3), 52-56. https://doi.org/10.52945/rac.v35i3.1456

Edição

Seção

Artigo Científico