O mexilhão invasor Mytilus galloprovincialis e seu risco para a maricultura de Santa Catarina

Autores

  • Felipe Matarazzo Suplicy Epagri/ Cedap

DOI:

https://doi.org/10.52945/rac.v35i3.1463

Palavras-chave:

Mexilhão azul, Mitilicultura, Maricultura catarinense

Resumo

 O mexilhão Mytlus galloprovincialis é uma espécie considerada invasora em vários países. Em Santa Catarina, esta espécie tem sido observada em fazendas de mexilhões desde 2016, inicialmente no município de Bombinhas, e com menor frequência nos demais locais com produção de moluscos. Nesta nota científica, apresentamos os resultados de um
levantamento preliminar da presença deste mexilhão na Baía Sul da Ilha de Florianópolis, principal região produtora de mexilhões do estado. Os resultados evidenciam a presença de M. galloprovincialis em frequências que variam de 11,2% a
77,4%, com uma média de 40% (± 21). A nota complementa esta informação com recomendações de esforços de pesquisa aplicada para gerenciar a dispersão da espécie invasora, associada com técnica de manejo nas fazendas, de forma a reduzir o
impacto econômico e social na maricultura catarinense.

Biografia do Autor

Felipe Matarazzo Suplicy, Epagri/ Cedap

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Faculdade de Santo Amaro (1993), mestrado em Aquicultura pela Universidade Federal de Santa Catarina (1998), com trabalho agraciado com o Prêmio Jovem Cientista em 1998, cujo tema foi: O Oceano como Fonte de Alimentos. Obteve seu Ph. D. em Aquicultura pela University of Tasmania, Austrália em 2004. Atuou, entre 2003 e 2010, como Coordenador Geral de Maricultura na Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca da Presidência da República (SEAP-PR) e manteve esta função quando esta foi transformada no Ministério da Pesca e Aquicultura. As principais áreas de atuação profissional são: pesquisa, ensino, formulação e implementação de políticas para o desenvolvimento sustentável da maricultura, e desenvolvimento tecnológico. Atualmente é pesquisador em maricultura no Centro de Desenvolvimento em Aquicultura e Pesca (CEDAP) da EPAGRI, em Florianópolis-SC.

Referências

ATALAH, J.; RABEL, H.; FORREST, B.M. Blue mussel over-settlement predictive model and web application. Nelson: Cawthron Institute. Cawthron Report No. 2801. 19p. 2016.

BELZ, C.E.; SIMONE, L.R.L. DE; SILVEIRA JÚNIOR, N.; BAGGIO, R.A.; GERNET, M. DE V.; BIRCKOLZ, C.J. First record of the Mediterranean mussel Mytilus galloprovincialis (Bivalvia, Mytilidae) in Brazil. Papéis Avulsos de Zoologia, v.60, e20206007, 2020. DOI: https://doi.org/10.11606/1807-0205/2020.60.07

FORREST, B.; ATALAH, J. Significant impact from blue mussel Mytilus galloprovincialis biofouling on aquaculture production of green-lipped mussels in New Zealand. Aquaculture Environment Interactions, v.9. DOI: http://doi.org/10.3354/aei00220, 2017.

HANEKOM, N. Invasion of an indigenous Perna perna mussel bed on the south coast of South Africa by an alien mussel Mytilus galloprovincialis and its effect on the associated fauna. Biological Invasions, v.10, p.233-244, 2008.

INFOAGRO. Produção de moluscos. Disponível em: https://www.infoagro.sc.gov.br/ index .php/safra/producao-animal-2. Acesso em: 24 jun. 2022.

LINDAHL, O. Mussel meal production based on mussels from the Baltic Sea. Reports of Aquabest project 6/2013. Helsinki: Finnish Game and Fisheries Research Institute, 2013. 11p.

LINS, D.; ZBAWICKA, M.; ROMAN, W.; POĆWIERZ-KOTUS, A.; MOLINA, J.; ALVES, L.; ROCHA, R. Ecology and genetics of Mytilus galloprovincialis: A threat to bivalve aquaculture in southern Brazil. Aquaculture, v.540, 736753, 2021.

LOWE, S.; BROWNE, M.; BOUDJELAIS; S.; DE POORTER, M. 100 of the world’s worst invasive alien species: a selection from the global invasive species database. Aliens: The Invasive Species Bulletin, v.12, p.1-12, 2000.

MCQUAID, C.D.; PHILLIPS, T.E. Limited wind-driven dispersal of intertidal mussel larvae: in situ evidence from the plankton and the spread of the invasive species Mytilus galloprovincialis in South Africa. Marine Ecology Progress Series, v.201, p.211−220, 2000.

PADILLA, D.K.; MCCANN, M.J.; SHUMWAY; S.E. Marine invaders and bivalve aquaculture: sources, impacts and consequences. In: SHUMWAY, S.E. (Ed.) Shellfish aquaculture and the environment. Oxford: Wiley-Blackwell, 2011. p.395−424.

Downloads

Publicado

2022-12-26

Como Citar

Suplicy, F. M. (2022). O mexilhão invasor Mytilus galloprovincialis e seu risco para a maricultura de Santa Catarina . Agropecuária Catarinense, 35(3), 33-36. https://doi.org/10.52945/rac.v35i3.1463

Edição

Seção

Nota Científica