SCS206 Potência: cultivar de feijão preto de alta produtividade e resistência à antracnose com adaptabilidade e estabilidade superiores para o Sul do Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.52945/rac.v35i3.1492

Palavras-chave:

Phaseolus vulgaris, resistência genética a doenças, melhoramento genético, descrição de cultivares, produção de sementes

Resumo

 SCS206 Potência é um cultivar de feijão comum, do grupo de sementes preta, desenvolvida pela Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri). Esta nova cultivar apresenta excelente produtividade de grãos, alta adaptabilidade e estabilidade associada à melhor sanidade de plantas, especialmente com resistência moderada
à antracnose (Colletotrichum lindemuthianum). As plantas possuem arquitetura semi-eretas com hábito de crescimento indeterminado, sendo adaptadas à colheita mecanizada.

Biografia do Autor

Sydney Antonio Frehner Kavalco, Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri)

Pesquisador em Melhoramento Vegetal da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina EPAGRI - SC, possui Pós Doutorado em Melhoramento Vegetal pela Universidade Federal de Santa Maria - campus de Frederico Westphalen, Doutor em Ciências (Biotecnologia e Melhoramento Vegetal) pela Universidade Federal de Pelotas UFPEL - RS, Mestre em Ciências (Biotecnologia e Melhoramento Vegetal) pela Universidade Federal de Pelotas UFPEL - RS, Graduado em Agronomia pela Faculdade Assis Gurgacz FAG - PR, possui experiência em Marcadores Moleculares, Seleção Assistida, Melhoramento Vegetal, Produção Agrícola, Experimentação e Estatística. Realizou a caracterização de populações sob estresse por encharcamento e uso de marcadores moleculares para identificação de regiões genômicas envolvidas com afilhamento em trigo e seu possível uso na seleção assistida.Trabalha com melhoramento de feijão para aumento da qualidade e produtividade de grãos, para tolerância a estresses bióticos e abióticos, no manejo e adoção de sistemas sustentáveis de produção de grãos, assim como na avaliação de cereais de inverno com indicação de cultivares, de épocas de cultivo e para uso na produção de ração animal em Santa Catarina.

Waldir Nicknich, Português

Possui graduação em Agronomia pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (1997) e curso-tecnico-profissionalizante pelo Colégio Agrícola Angelo Emílio Grando de Erechim (1972). Atualmente é Agente Técnico de Nível Superior da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Fitotecnia.

Maria Cristina Canalle, Português

Graduated in Agronomic Engineering at Luiz de Queiroz College of Agriculture, University of São Paulo (Esalq/USP). Postgraduate in Phytopathology at Esalq/USP. Post-doctor fellow at Department of Entomology (Esalq/USP) and John Innes Centre, UK. Currently, Dr Canale is a researcher in plant disease at Epagri, a Brazilian statal company. Editor of Agropecuária Catarinense, Tropical Plant Pathology and Plant Disease. Member of the board of the Brazilian Society of Phytopathology. Coordinates the HLB monitoring, a quarentenary pest in Santa Catarina State, and the monitoring of corn leafhopper and vector infectivity with the corn stunt complex disease pathogens. Actuates in the Common Bean Breeding Program (Epagri). Research interests: vector-borne plant pathogens, such as phytoplasma and liberibacter, plant disease epidemiology and integrated disease management.

Referências

CANALE, M.C.; RIBEIRO, L.P.; CASTILHOS, R.V.; WORDELL FILHO, J.A. Pragas e doenças do feijão: diagnose, danos e estratégias de manejo. Florianópolis, SC, 2020. 98p. (Epagri. Boletim Técnico 197).

CRUZ, C.D.; REGAZZI, A.J. Modelos biométricos aplicados ao melhoramento genético. Viçosa: UFV, 1997. 390p.

IBGE, Produção de Feijão no Brasil, 2022. Disponível em: <https://www.ibge.gov.br/explica/producao-agropecuaria/feijao/br>. Acesso em: 20 out. 2022.

KAVALCO, S.A.F.; NICKNICH, W.; HÖFS, A.; HEMP, S.; VOGT, G.A.; BACKES, R. SCS205 Riqueza: Carioca common bean cultivar for Southern Brazil. Agropecuária Catarinense, n.30, p.48-51, 2017.

PASTOR-CORRALES, M.A.; OTOYA, M.M.; MOLINA, A.; SINGH, S.P. Resistance to Colletotrichum lindemuthianum isolates from middle America and Andean South America in different common bean races. Plant Disease, n.79, p.63-67, 1995.

PETRY, N.; BOY, E.; WIRTH, J.P.; HURREL, R.F. Review: The potential of the common bean (Phaseolus vulgaris) as a vehicle for iron biofortification. Nutrients, v.7, p.1144-1173, 2015.

PROCTOR, J. R.; WATTS, B. M. Development of a modified Mattson bean cooker procedure based on sensory panel cookability evaluation. Canadian Institute of Food Science and Technology Journal, Ottawa, v.20, p.9-14, 1987.

R CORE TEAM. R: A language and environment for statistical computing. R Foundation for Statistical Computing, Vienna, Austria, 2020.

Downloads

Publicado

2022-12-26

Como Citar

Kavalco, S. A. F., Nicknich, W., & Canalle, M. C. . (2022). SCS206 Potência: cultivar de feijão preto de alta produtividade e resistência à antracnose com adaptabilidade e estabilidade superiores para o Sul do Brasil. Agropecuária Catarinense, 35(3), 40-44. https://doi.org/10.52945/rac.v35i3.1492

Edição

Seção

Germoplasma

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.