Huanglongbing e a produção de mudas cítricas em Santa Catarina

Autores

  • Luana Aparecida Castilho Maro Epagri/ Estação Experimental de Itajaí

DOI:

https://doi.org/10.52945/rac.v35i3.1565

Palavras-chave:

HLB, greening, Candidatus Liberibacter spp., Diaphorina citri, viveiros

Resumo

 O setor de mudas cítricas em Santa Catarina tem experimentado considerável expansão nos últimos anos com incremento na quantidade de mudas produzidas e também no número de famílias envolvidas na atividade. De acordo com a Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina - Cidasc, a quantidade de mudas na safra 2012/2013 saltou de 629.428 unidades para mais de 1,8 milhão na safra 2021/2022. A atividade é praticada por pequenos produtores familiares, principalmente no Alto Vale do Rio Itajaí. A imposição de requisitos regulamentares na produção de mudas cítricas tanto na esfera federal quanto estadual promoveu inúmeras melhorias nas diferentes etapas de produção com aumento significativo na qualidade das mudas e conquista de novos mercados. Marco importante foi atingido com o cumprimento da Portaria SAR n° 22 de 23/11/2010 que estabeleceu o término da produção de mudas a céu aberto e a obrigatoriedade da adoção do ambiente protegido. Com a detecção do HLB no estado, o setor viveirista se depara com um novo desafio: o de conter o avanço da doença, mantendo a área de produção de mudas sob continuo monitoramento.

Biografia do Autor

Luana Aparecida Castilho Maro, Epagri/ Estação Experimental de Itajaí

Engenheira agrônoma graduada pela Universidade Estadual de Montes Claros (2007), mestre em Fitotecnia pela Universidade Federal de Viçosa (2010), doutora em Fitotecnia pela Universidade Federal de Lavras (2011) e pós-doutora pela mesma instituição em 2013. Possui Formação Pedagógica em Ciências Biológicas (Licenciatura) pela Universidade Vale do Rio Verde (2012). Possui experiência na área de fruticultura com ênfase em tratos culturais, manejo e fisiologia pós-colheita. É pesquisadora da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina - Epagri, Estação Experimental de Itajaí, com projetos na área de citricultura e bananicultura.

Referências

BARNI, E.J.; KOLLER, O.L.; SILVA, M.C. Mercado catarinense de citros. In: KOLLER, O.L. (Org.). Citricultura catarinense. Florianópolis: Epagri, 2013. p.17-40.

BASSANEZI, R.B.; LOPES, S.A.; MIRANDA, M.P.; WULFF, N.A.; VOLPE, H.X.L.; AYRES, A.J. Overview of citrus huanglongbing spread and management strategies in Brazil. Tropical plant pathology, v.45, p.251–264, 2020. DOI: https://doi.org/10.1007/s40858-020-00343-y

BOVÉ, J.M. Huanglongbing: a destructive, newly-emerging, century-old disease of citrus. Journal of Plant Pathology, v.88, p.7-37, 2006.

BRUGNARA, E.C.; CASTILHOS, R.V.; MARO, L.A.C.; SANTOS, F.; SILVA, M.C. C.R. The population of the Asian-citrus-psyllid, Diaphorina citri, may be low in Santa Catarina. In: WORKSHOP BRASILEIRO DE EPIDEMIOLOGIA DE DOENÇAS DE PLANTAS, 6, 2022, Chapecó. Resumos[...]. Brasília: Sociedade Brasileira de Fitopatologia, 2022. p.36.

CANALE, M.C.; CASTILHOS, R.V.; MARO, L.A.C.; BRUGNARA, E.C. Inimigo monitorado. Cultivar Hortaliças e Frutas, Pelotas, v.18, n.121, p.17-19, 2020.

CANALE, M.C.; SANTOS, F.; FRANDOLOSO, V.; BRANCO, F.A.; BRUGNARA, E. C.; MEES, A. First report of 'Candidatus Liberibacter asiaticus' associated with three symptomatic ‘Ponkan’ citrus tree in Xanxerê, Santa Catarina. In: WORKSHOP BRASILEIRO DE EPIDEMIOLOGIA DE DOENÇAS DE PLANTAS, 6, 2022, Chapecó. Resumos[...] Brasília: Sociedade Brasileira de Fitopatologia, 2022. p. 35-35.

CHIARADIA, L.A.; MILANEZ, J.M.; THEODORO, G.F.; BERTOLLO, E.C. Ocorrência de Diaphorina citri em citros no Estado de Santa Catarina. Agropecuária Catarinense, v.19, p.94-96, 2006.

CIFUENTES-ARENAS, J.C.; DE GOES, A.; MIRANDA, M.P.; BEATTIE, G.A.C.; LOPES, S.A. Citrus flush shoot ontogeny modulates biotic potential of Diaphorina citri. PLoS One, v.13, n.1, 2018. e0190563.

CORTES, M.T.B. Caracterização da movimentação de psilídeos (Hemiptera: Psylloidea) no contexto da disseminação primária do Huanglongbing dos citros. 2019. 119 p. - Dissertação (Mestrado) Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2019.

FUNDECITRUS. Manejo Intenso nas bordas reduz HLB, 2015. Disponível em: https://www.fundecitrus.com.br/comunicacao/noticias/integra/manejo-intenso-nas-bordas-reduz-hlb/297. Acesso em: 13 out. 2022.

GOTTWALD, T.R.; IREY, M.; GAST, T. The plantation edge effect of HLB: a geostatistical analysis. In: INTERNATIONAL RESEARCH CONFERENCE ON HUANGLONGBING, 1, 2008. Proceedings[…] Orlando, p. 305-308, 2008.

HARTUNG, J. S.; HALBERT, S. E.; PELZ-SLETINSKI, K.; BRLANSKY, R. R.; CHEN, C.; GMITTER, F. G. Lock of evidence for transmission of Candidatus Liberibacter asiaticus through citrus seed taken from affected fruit. Plant Disease, Saint Paul, v.94, n.10, p.1200 - 1205, 2010.

MARO, L.A.C.; ROCKENBACH, C.A. Fornecimento de borbulhas cítricas certificadas em Santa Catarina: garantia de qualidade, controle e rastreabilidade. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, 27, 2022, Florianópolis. Anais [...] Jaboticabal, SP: SBF, 2022. p. 1347-1349.

STUCHI, E.S., BASSANEZI, R.B., GIRARDI, E.A., MOREIRA, A.S., PAROLIN, L.G., REIFF, E.T.; SEMPIONATO, O.R. Incidência de huanglongbing (HLB) em pomares experimentais de combinações de porta-enxertos e cultivares de laranjeira doce e outros citros. Cruz das Almas, BA: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2018. 33p. (Documentos, 227).

TOMAZELA, M.S.; XAVIER, N.J.D. Certificação de mudas cítricas, garantia de qualidade. Visão Agrícola, Piracicaba, v.1, n.2, p.11-13, 2004.

Downloads

Publicado

2022-12-26

Como Citar

Maro, L. A. C. (2022). Huanglongbing e a produção de mudas cítricas em Santa Catarina. Agropecuária Catarinense, 35(3), 14-17. https://doi.org/10.52945/rac.v35i3.1565

Edição

Seção

Informativo Técnico