Curvatura da base do caule do tomateiro afetada por métodos de tutoramento e sua relação com a produtividade de frutos

Autores

  • Anderson Fernando Wamser Epagri/Estação Experimental de Caçador
  • Siegfried Mueller Epagri/Estação Experimental de Caçador https://orcid.org/0000-0001-5489-8627

Palavras-chave:

Solanum lycopersicum L., tutoramento com fitilho, tutoramento com bambu

Resumo

O objetivo do presente trabalho foi avaliar o efeito de diferentes sistemas de condução de plantas sobre a curvatura da base do caule do tomateiro e o efeito do grau dessa curvatura sobre a produtividade de frutos. No ano agrícola 2004/05 foi avaliada a curvatura da base do caule em duas cultivares de tomate (Carmen e Débora Max) em quatro métodos de tutoramento (cruzado, vertical com bambu, vertical com fitilho e mexicano) e em dois métodos de condução (uma e duas hastes por planta). No ano agrícola 2005/06 foi avaliada a produtividade de frutos em plantas submetidas a 5º de curvatura da base do caule (zero, 22, 45, 68 e 90o). Os métodos de tutoramento utilizando bambus como tutores (cruzado e vertical com bambu) apresentaram menor curvatura da base do caule em relação aos métodos utilizando fitilhos como tutores (vertical com fitilho e mexicano). A produtividade do tomate diminui com o aumento da curvatura da base do caule.

Downloads

Publicado

2020-04-28

Como Citar

Wamser, A. F., & Mueller, S. (2020). Curvatura da base do caule do tomateiro afetada por métodos de tutoramento e sua relação com a produtividade de frutos. Agropecuária Catarinense, 23(1), 49-52. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/rac/article/view/713

Edição

Seção

Artigo Científico

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.