Análise da variação somaclonal em mudas micropropagadas de Musa acuminata cultivar Grande Naine por meio de marcadores RAPD

Autores

  • Gilmar Roberto Zaffari Epagri/Estação Experimental de Itajaí
  • Gilberto Barbante Kerbauy USP/Instituto de Biociências

Palavras-chave:

banana, cultura de tecidos, mutação, marcador molecular

Resumo

Plantas de banana foram regeneradas através da cultura de tecidos a partir de gemas apicais de bananeira Cavendish, cultivar Grande Naine, e mantidas por dez subcultivos em diferentes meios de cultura. O DNA genômico foi extraído a partir de rizomas das plantas matrizes originais, das plantas mutantes anãs e variegadas oriundas do cultivo in vitro e das plantas provindas de cinco e dez subcultivos. A análise, Random Amplified Polymorphic DNA (RAPD) foi realizada utilizando-se 20 “primers” (iniciadores – sequência conhecida de nucleotídeos3), dois dos quais (10%) revelaram polimorfismo entre as plantas anãs e variegadas em relação às plantas normais. Com a utilização do “primer” OPJ-04, foram amplificados, nas plantas normais, dois fragmentos de aproximadamente 1,5 e 2,0kb (quilobase, mil pares de bases) os quais estavam ausentes nas plantas anãs. Já o “primer” OPH-09 apresentou a
amplificação de uma banda de aproximadamente 1,7kb presente tanto nas plantas anãs quanto nas variegadas, mas ausente nas plantas normais. Neste estudo, mostrou-se que através do uso de marcador molecular RAPD é possível detectar variação somaclonal surgida durante o processo de micropropagação nos mutantes.

Downloads

Publicado

2020-04-28

Como Citar

Zaffari, G. R., & Kerbauy, G. B. (2020). Análise da variação somaclonal em mudas micropropagadas de Musa acuminata cultivar Grande Naine por meio de marcadores RAPD. Agropecuária Catarinense, 23(1), 76-80. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/rac/article/view/718

Edição

Seção

Artigo Científico