Efeito de fosfitos de potássio e de manganês sobre o míldio da cebola

Autores

Palavras-chave:

Allium cepa L., Peronospora destructor, indução de resistência

Resumo

O presente trabalho teve por objetivo comparar os efeitos do fosfito de potássio e de manganês na severidade do míldio na cultura da cebola. Para tanto, realizou-se um experimento na Epagri/Estação Experimental de Ituporanga, SC, de agosto a dezembro de 2006. Em delineamento experimental em blocos casualizados com quatro repetições,
testaram-se 14 tratamentos com diferentes combinações entre fungicidas e fosfitos de potássio e de manganês. Todos os tratamentos contendo fungicidas reduziram a severidade do míldio. A pulverização de fosfito de potássio reduziu a doença de modo semelhante ao clorotalonil e apresentou a tendência de ser mais eficiente que o fosfito de manganês.
Nenhum dos tratamentos afetou os conteúdos de clorofilas e carotenoides nas folhas no estádio H. Apesar da redução do míldio, nenhum dos tratamentos alterou significativamente a produção da cebola ou o conteúdo de açúcares dos bulbos, sugerindo a atuação de um sistema de compensação que tolera níveis intermediários de doença

Downloads

Publicado

2020-04-28

Como Citar

Wordell Filho, J. A., & Stadnik, M. J. (2020). Efeito de fosfitos de potássio e de manganês sobre o míldio da cebola. Agropecuária Catarinense, 23(1), 84-87. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/rac/article/view/720

Edição

Seção

Nota Científica