Seleção de estirpes de rizóbio ( Shinorhizobium spp.) para Medicago arabica (L.) Hudson, espécie forrageira e medicinal

Autores

  • Aleksander Westphal Muniz Epagri/Estação Experimental de Lages
  • Fernanda Grimaldi Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc)
  • Edemar Brose Epagri/Estação Experimental de Lages (aposentado)
  • Murilo Dalla Costa Epagri/Estação Experimental de Lages
  • Carmem Lídia Wolff Udesc

Palavras-chave:

trevo-manchado, bactérias diazotróficas, nodulação, crescimento vegetal, fixação biológica de nitrogênio

Resumo

O objetivo deste trabalho foi selecionar estirpes de rizóbios eficientes na promoção do crescimento e na fixação biológica de nitrogênio em trevo-manchado (Medicago arabica), leguminosa forrageira com potencial medicinal devido ao alto teor de metabólitos secundários. Foram avaliadas 23 estirpes de rizóbio isoladas de nódulos de plantas coletadas no campo em Urupema, SC. Plântulas de trevo-manchado, cultivadas em hidroponia em casa de vegetação, foram inoculadas com suspensão bacteriana dessas estirpes. Após 90 dias de crescimento, as plantas foram avaliadas em relação à produção de massa seca da parte aérea, número de nódulos e massa seca de nódulos. Essas três variáveis foram maiores nos isolados EEL 904B, EEL 1004, EEL 904, EEL 2404 e EEL 1604. Conclui-se que tais estirpes são as mais eficientes na promoção de crescimento de trevo-manchado em casa de vegetação e deverão ser testadas em experimentos em campo para comprovar a efetividade na fixação biológica de nitrogênio e a promoção do crescimento de trevo-manchado.

Downloads

Publicado

2020-04-28

Como Citar

Muniz, A. W., Grimaldi, F., Brose, E., Dalla Costa, M., & Wolff, C. L. (2020). Seleção de estirpes de rizóbio ( Shinorhizobium spp.) para Medicago arabica (L.) Hudson, espécie forrageira e medicinal. Agropecuária Catarinense, 23(3), 85-87. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/rac/article/view/749

Edição

Seção

Nota Científica