Um plano estratégico para impulsionar a maricultura catarinense

Felipe Matarazzo Suplicy

Resumo


Resumo - Após duas décadas de limitado desenvolvimento, tanto a produção de moluscos como o número de maricultores vêm se reduzindo nos últimos anos, principalmente devido à dificuldade das instituições de apoio e gestão do setor na superação de diversos entraves da cadeia produtiva. A complexidade, a especificidade e as dimensões sociais da maricultura dificultam as decisões a serem tomadas pelos gestores  públicos. Com o intuito de induzir discussões pautadas nas dificuldades enfrentadas pelos produtores, com foco na identificação de ações para saná-las, foi proposto que a recém-ativada Câmara Setorial da Maricultura, integrante do Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural (Cederural), debatesse um plano estratégico para reverter este quadro e para promover o desenvolvimento sustentável da maricultura catarinense nos próximos dez anos. Para tanto, a Epagri foi solicitada a redigir uma minuta de estratégia a ser discutida e aprimorada pelos membros da Câmara Setorial. O artigo discorre sobre o processo de elaboração do Plano Estratégico para o Desenvolvimento Sustentável da Maricultura Catarinense. Esta foi uma iniciativa da Câmera Setorial da Maricultura que recebeu o apoio da Epagri para concepção e redação do plano estratégico. Uma vez implementado, o plano permitirá que a maricultura catarinense inicie um ciclo virtuoso de desenvolvimento com experessivos resultados socioeconômicos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista Agropecuária Catarinense



REVISTA AGROPECUÁRIA CATARINENSE (RAC) 

       ISSN 2525-6076 on-line
       ISSN 0103-0779 impresso
        

Epagri / Departamento Estadual de Marketing e Comunicação (DEMC)

Editoria Técnica
Fone: (48)3665-5449