Análise comparativa do custo de produção e da rentabilidade do cultivo de ostras no verão e no inverno, em Florianópolis, SC, Brasil.

Autores

Palavras-chave:

maricultura, ostras, avaliação econômica.

Resumo

Este artigo analisa o custo de produção de ostras cultivadas durante o verão e o inverno, para averiguar se a mortalidade de ostras associadas às elevadas temperaturas da água do mar no verão é um fator impeditivo para o cultivo nesta estação. Os resultados evidenciaram que, na fazenda acompanhada, os custos de produção foram bastante similares entre as duas estações. Os principais diferenciais encontrados na análise foram a incidência de predadores no verão e os custos mais elevados de pró-labore no inverno, devido à necessidade de um maior período de cultivo quando o ciclo é iniciado no outono. Foi recomendado uma alteração no manejo do cultivo para evitar a predação, e para permitir que o produtor se favoreça do período de cultivo mais curto observado no verão.

Biografia do Autor

Felipe Matarazzo Suplicy, EPAGRI

Felipe Matarazzo Suplicy
Biólogo, Ph.D. em Aquicultura
Epagri/Centro de Desenvolvimento em Aquicultura e Pesca (Cedap)
Rod. Admar Gonzaga, 1.188
Bairro Itacorubi – Florianópolis, SC
E-mail: felipesuplicy@epagri.sc.gov.br

Referências

DPI. Provisional Aquaculture Production Report 2017-2018. Department of Primary Industries. Disponível em:https://www.dpi.nsw.gov.au/__data/assets/pdf_file/0020/844400/Provisional-Production-Report-2017-2018. Acesso em: 05 mai. 2020.

EPAGRI. Infoagro. Disponível em: http://www.infoagro.sc.gov.br/index.php/safra/producao-animal. Acesso em: 20 fev. 2020.

HUDSON, K., VIRGINIA SEA GRANT MARINE ADVISORY PROGRAM. Virginia Shellfish Aquaculture Situation and Outlook Report: Results of the 2018 Virginia Shellfish Aquaculture Crop Reporting Survey. Marine Resource Report No. 2019-8; Virginia Sea Grant VSG-19-03. Virginia Institute of Marine Science, William & Mary. DOI: https://doi.org/10.25773/jc19-y847.

MALLET, A. L.; CARVER, C. E.; DOIRON, S.; THÉRIAULT, M. H. Growth performance of Eastern oysters Crassostrea virginica in Atlantic Canada: Effect of culture gear. Aquaculture, Amsterdã, v. 396-399, p.1-7. 2013. DOI: https://doi.org/10.1016/j.aquaculture.2013.02.019.

MANZONI, G. C.; SCHMITT, J. F. Cultivo de ostras japonesas Crassostrea gigas (Mollusca: Bivalvia), na Armação do Itapocoroy, Penha, SC. In: BRANCO, O. J.& MARENZI, A. W. C. (Eds.) Bases ecológicas para um desenvolvimento sustentável: estudos de caso em Penha, SC. Projeto Aves Marinhas, UNIVALI, 2006. p.245-252.

MUNOZ, A.E.P, MATAVELI, M. Ostreicultores e técnicos discutem os custos de produção de ostras em Florianópolis – SC. Informativo Campo Futuro, n.27. Embrapa, Palmas, TO. 2016.

PONTINHA, V.A. Diagnóstico da saúde da ostra Crassostrea gigas (Thunberg, 1793) cultivada em Florianópolis/SC. Dissertação (Mestrado em Aquicultura) - Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, 2009.

STATISTA. Fresh oysters average price in France from 2014 to 2018. Disponível em: https://www.statista.com/statistics/1007354/average-price-of-fresh-oysters-france/#:~:text=Average%20price%20of%20fresh%20oysters%20in%20France%202014%2D2018&text=In%202018%2C%20the%20average%20price%20of%20fresh%20oysters%20reached%207.3%20euros. Acesso em: 09 set. 2020.

SÜHNEL, S.; PICANÇO, T.; MEDEIROS, S.C.; MAGALHÃES, A.R.M.; MELO, C.M.R. Effects of seeding date and seed size on Crassostrea gigas (Thunberg, 1793) culture in a subtropical climate. Journal of Shellfish Research, Groton, CT, v.36, n.2, p.303-313, 2017. DOI: https://doi.org/10.2983/035.036.0202.

Downloads

Publicado

2020-12-30

Como Citar

Suplicy, F. M. (2020). Análise comparativa do custo de produção e da rentabilidade do cultivo de ostras no verão e no inverno, em Florianópolis, SC, Brasil. Agropecuária Catarinense, 33(3), 48-52. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/RAC/article/view/794

Edição

Seção

Artigo Científico