Melhoramento de pastagem naturalizada no Alto Vale do Itajaí, Santa Catarina

Autores

  • Jefferson Araújo Flaresso Epagri/Estação Experimental de Ituporanga
  • Celomar Daison Gross Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina

Palavras-chave:

adubação, composição botânica, introdução de espécies, rendimento de forragem, qualidade de forragem.

Resumo

As pastagens naturalizadas do Alto Vale do Itajaí estão presentes na maioria das propriedades agrícolas da região, mas seu rendimento de forragem é baixo, bem como sua qualidade, além de concentrar a produção no período de primavera-verão. Este trabalho foi conduzido com o objetivo de testar os efeitos da calagem, adubação e introdução de espécies sobre o rendimento, composição botânica e qualidade de uma pastagem naturalizada. Para isso, foi implantada uma unidade de observação em propriedade representativa da região, no município de Dona Emma, SC. Os tratamentos avaliados foram: T1 – Pastagem naturalizada (PN) e T2 – Pastagem naturalizada adubada (PNA). A calagem e adubação da pastagem melhoraram as condições químicas do solo e, com isso, obteve-se maior rendimento
e qualidade da forragem e maior participação das espécies forrageiras sobressemeadas.

Downloads

Publicado

2004-03-03

Como Citar

Flaresso, J. A., & Gross, C. D. . (2004). Melhoramento de pastagem naturalizada no Alto Vale do Itajaí, Santa Catarina. Agropecuária Catarinense, 17(1), 65-69. Recuperado de https://publicacoes.epagri.sc.gov.br/rac/article/view/995

Edição

Seção

Informativo Técnico